Em negocios / noticias-corporativas

Excelentes dentistas têm deixado seus consultórios para se dedicarem exclusivamente ao ensino

Um forte movimento tem ocorrido dentro da Odontologia. Muitos dentistas têm largado seus consultórios para se dedicarem a educação. Com o aumento absurdo da oferta de faculdades de Odontologia pelo Brasil, surgiram muitas oportunidades para dentistas que desejam dedicar seu tempo e conhecimento ao ensino de quem deseja ser um excelente odontológico.

Um forte movimento tem ocorrido dentro da Odontologia. Muitos dentistas têm largado seus consultórios para se dedicarem exclusivamente à educação. Com o grande aumento da oferta de faculdades de Odontologia pelo Brasil, surgiram muitas oportunidades para dentistas que desejam dedicar seu tempo e conhecimento ao ensino de quem deseja ser um excelente odontológico. Aliado a isso, a competitividade vista no mercado odontológico, gera um desconforto em muitos proprietários de consultórios, que enxergam no ensino uma alternativa para estabilidade de ganhos financeiros. 

Nos últimos anos houve um crescimento indiscriminado na quantidade de instituições que ofertam graduação em Odontologia. Segundo o Conselho Federal de Odontologia, nos últimos quatro anos, de 2015 a 2019, o número de instituições de ensino que possuem o curso de graduação em Odontologia cresceu 87%, passando de 220 para 412 faculdades.

No Brasil, existe um cirurgião-dentista para 645 habitantes. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) o recomendável é um cirurgião-dentista para 1.200 habitantes.

Este excesso de faculdades pode criar um imenso problema na qualidade de entrega dos serviços à população, uma crise no mercado odontológico e uma enorme demanda por cursos de atualização e especialização. Estes são os principais fatores responsáveis por muitos cirurgiões-dentistas, ex-empreendedores migrarem exclusivamente para o ensino. “O cirurgião-dentista é um profissional técnico. São raras faculdades que preparam o dentista para o empreendedorismo. Com toda competitividade do mercado, até mesmo excepcionais dentistas técnicos que não se capacitaram em gestão, marketing, habilidades interpessoais, sentem dificuldade e preferem seguir somente no ensino”, salienta Ricardo Novack, um dos maiores especialistas em gestão e marketing na Odontologia. 

A grande dúvida é se estes cirurgiões-dentistas que são ótimos tecnicamente terão a capacidade empreendedora de aproveitarem a demanda de mercado por cursos de atualização e especialização. É sabido que em qualquer profissão, o conhecimento empreendedor, administrativo e marketing favorecem e facilitam o sucesso na profissão. "Se o cirurgião-dentista não se capacitar para ter seu negócio e saber administrar sua carreira, estarão fadados a crise na profissão”, reforça Ricardo Novack.

 

Tudo sobre: 

Contato