Em negocios / noticias-corporativas

O movimento dos grupos de fomento de negócio entre mulheres ao redor do mundo

É fato que o mundo globalizado despertou alguns gigantes adormecidos há alguns anos na sociedade. Dentro desse contexto, fala-se muito do empreendedorismo feminino, sempre vivido, porém até algum tempo atrás, pouco reconhecido. Afinal, quem é que não conhece alguma mulher incrível que precisou empreender para sustentar a família e acabou crescendo nos negócios?

É fato que o mundo globalizado despertou alguns gigantes adormecidos há alguns anos na sociedade. Dentro desse contexto, fala-se muito do empreendedorismo feminino, sempre vivido, porém até algum tempo atrás, pouco reconhecido.

Quem é que não conhece alguma mulher incrível que precisou empreender para sustentar a família e acabou crescendo nos negócios?

Essas mulheres estão ganhando cada vez mais voz, mais força, e um desses exemplos são as redes de mulheres criadas ao redor do mundo, fomentando negócios entre elas mesmas a apoiando os movimentos femininos.

Acredita-se que no Brasil, existam mais de 80 grupos de fomento de negócios entre mulheres, um deles é a Rede Mulher Empreendedora, sendo um dos mais significativos.

Dessa forma, esses movimentos têm sido bastante procurados e com o aumento de mulheres empresárias, elas sentem a necessidade de se relacionarem entre si. A fim de trocar experiências, fazerem negócios e até mesmo "chorarem suas pitangas".

O início desse boom no Brasil, se deu após um programa internacional subsidiado pelo Banco Goldhman Sachs, chamado 10.000 Mulheres Empreendedoras, que capacitou mais de 10 mil mulheres ao redor do mundo.

Esse projeto é voltado a oferecer às mulheres, conhecimentos em gestão de negócios e linhas de crédito para a formação de pequenos negócios, com a iniciativa de aumentar o número de mulheres atuando de forma decisiva no mercado de trabalho. O que sem dúvidas, é maravilhoso.

De acordo com o Sebrae, após trinta meses do programa inicial, 10 mil mulheres participaram do projeto em 43 países, inclusive no Brasil.

Pesquisam apontam que cerca de 82% das egressas pesquisadas, aumentaram suas receitas e em 71% dos casos foram adicionados novos postos de trabalho. Em média, as participantes do projeto dobraram o tamanho de sua força de trabalho e quintuplicaram as receitas.
Após esse programa, deu-se início a um grande movimento ao redor do Brasil e no mundo, tratando do assunto.

Mas os movimentos femininos não param por aí, eles tomaram forma dentro e fora do Brasil. Um deles, que ocorre em Portugal através de uma empreendedora brasileira é o Conexão Empreendedora, criada por Catarina Coelho, (mãe, esposa, desenvolvedora, gestora de projetos, empreendedora, palestrante e especialista em branding).

Em menos de 1 ano já foram realizados eventos no Rio de Janeiro, São Paulo, Goiânia, Londres e USA.
"Os eventos têm como propósito fomentar o intercâmbio de experiências, interesses, habilidades, negócios e oportunidades entre mulheres",diz Catarina Coelho.

Outro movimento que também está ganhando o mundo é o OXCITOCINAS.
Criado por Geisa Mourão no ano de 2010 em sua certificação de Coaching na California-EUA, o Oxitocinas- para Mulheres que se ReInventam é uma plataforma colaborativa para mulheres, empreendedoras na vida e nos negócios.
Seu trabalho final foi "Como auxiliar mulheres brasileiras espalhadas pelo Brasil e em todo mundo a produzirem mais Ocitocinas".

A Ocitocina é o hormônio conhecido por ser produzido pelo corpo feminino quando está em trabalho de parto, quando amamenta e também no orgasmo.
A partir de 2009, estudos publicados pela UCLA - Universidade da California em Los Angeles confirmaram o que as mulheres já conheciam na prática: quando existe uma conexão mais profunda de amizade e empatia, também se produz Ocitocina.

A plataforma disponibiliza atividades online gratuitas, workshops presenciais na Suíça e um grande encontro anual que acolherá 300 participantes em Genebra (cidade da Suíça na parte francesa). São brasileiras moradoras da Suíça e também em outros países da Europa como: Alemanha, Itália, França e Inglaterra.

De acordo com Geisa Mourão, esse ano será falado sobre a importância dos diferentes tipos de movimento na vida das mulheres, sendo: social, físico, empreendedor e energético.

No âmbito do empreendedorismo, ela conheceu o trabalho de Cris Goulart através de uma amiga carioca. Logo surgiu a vontade de ter a experiência e a garra dessa empreendedora, dividida com toda comunidade Oxitocinas.

"Graças ao patrocínio da AirFrance o sonho será realizado, fazendo com que as mulheres sejam muito gratas." - destaca a idealizadora e coordenadora do projeto.

"O mais impressionante é o que mulheres conectadas podem fazer juntas", diz Cris Goulart, que será uma das palestrantes do próximo evento.

Cris foi convidada pra falar sobre sua experiência de vida, de sua origem pobre, e do caminho profissional que já percorreu. Participou de três programas internacionais totalmente gratuitos, e hoje tem um modelo de negócios que ensina mulheres a empreenderem em casa, adquirindo o sustento da sua família com dignidade. O nome desse projeto é Coffee Break delivery.

Cris Goulart entende o quanto é importante estar engajada em movimentos como o do grupo mundial conhecido como BPW.
A BPW Brasil é uma ONG - Organização Não Governamental, pública, apartidária, filiada à BPW Internacional, sendo a Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais. O grupo existe desde 1974 e está presente em mais de 100 países.

Por fim, é notável que o empreendedorismo feminino proporciona valor a todos.
Afinal, as mulheres representam metade da população mundial. Sem dúvida alguma, investir nas mulheres traz um retorno social fantástico.

Sejam os investidores que fornecem crédito, as instituições que capacitam cada vez mais mulheres a fim de torná-las empreendedoras ao redor do mundo...
E enfim, as próprias mulheres, que se destacam usando os seus rendimentos e habilidades para sustentar suas famílias e comunidades, além de contribuir com suas experiências, conhecimentos e talentos de negócios para outras mulheres.

Dia após dia, mulheres em todo o mundo vêm não apenas batalhando, mas conquistando o seu espaço. Pode-se afirmar com certeza que esse é um grande avanço na sociedade.

Uma consequência muito positiva de conquistas realizadas ao longo dos anos. Já houve um grande avanço, porém o caminho ainda é longo.

A discriminação e obstáculos podem até tentar impedir o desenvolvimento profissional e pessoal de uma mulher, mas é fato que quando existe garra e determinação, ela consegue chegar aonde quer.

Website: http://altasideiasparaeventoscorporativos.blogspot.com

 

Tudo sobre: 

Contato