Em negocios / noticias-corporativas

IBGE estima crescimento de 1,6% na produção de grãos em 2019

Apesar do dado positivo, Instituto avalia que as safras de soja devem recuar 4,5%, com produção estimada de 112,52 milhões de toneladas 

A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar 2019 com 230,1 milhões de toneladas, um crescimento de 1,6% (mais 3,6 milhões de toneladas) em relação a 2018. A estimativa do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é 0,6% mais otimista do que a previsão anterior, de fevereiro (mais 1,3 milhão de toneladas). As informações foram divulgadas pela Agência Brasil.
 
De acordo com o estudo, a área colhida estimada é de 62,3 milhões de hectares, ou seja, 2,3% maior do que a de 2018 e 0,6% superior ao total previsto em fevereiro.
 
Entre as três principais lavouras de grãos do país é esperada alta na produção de 2018 para 2019 apenas para o milho (11,9%), que deverá fechar o ano com 91,04 milhões de toneladas. Estimam-se quedas para as safras da soja (-4,5%), com produção estimada de 112,52 milhões de toneladas, e para o arroz (-10,6%), com safra de 10,5 milhões de toneladas. 
 
Para o CEO da VMX Agropecuária, Carlos Cesar Floriano, existem fatores que podem contribuir com a redução das exportações de soja em 2019. “A operação de exportação de farelo de soja pode ser muito afetada se o problema com a peste suína na China não for controlado”, afirma o representante. A doença atingiu 24 províncias e regiões desde o primeiro surto em agosto, agitando o comércio no mercado mundial de carne suína e setores relacionados. A China abateu quase 700 milhões de porcos em 2017.
 
 “Para tornar mais seguro o processo de produção e venda do farelo de soja, as empresas nacionais devem se estruturar para buscar interessados por esse produto em outros mercados, além da China, sob o risco de perderem toda sua produção por falta de mercado”, conclui Carlos Cesar Floriano.
 
Entre os demais grãos, que têm produção calculada acima de um milhão de toneladas, são esperadas altas para o algodão herbáceo (26,7%) e feijão (3,1%). Por outro lado, devem ter queda o sorgo (-5,4%) e o trigo (-3%).
 
Em contraponto a estimativa, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) acredita que a produção de soja do Brasil em 2019 deve alcançar 117,6 milhões de toneladas, revisando levemente para cima previsão anterior de 116,9 milhões. Quanto às exportações da oleaginosa neste ano, a entidade reduziu a estimativa para 68,1 milhões de toneladas, de 70,1 milhões previamente.
 
Produção
 
A produção de grãos no país cresceu 3,4% em relação à safra passada, o que representa aumento de 7,7 milhões de toneladas. No período 2018/2019, a produção de grãos no país deve alcançar 235,3 milhões de toneladas. Os dados são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).
 
Caso se confirme a projeção da Conab, será a segunda maior produção de grãos da série histórica. Soja, milho, arroz e algodão aparecem como as principais culturas produzidas no país, representando 94,5% da safra. O aumento da área dessas culturas, com exceção do arroz, contribuíram para a elevação de 2,1% em relação à safra anterior, chegando à marca de 63 milhões de hectares.
 
A produção de soja para a safra 2018/2019, estimada em 113,8 milhões de toneladas, pode alcançar a marca de terceira maior safra da série histórica, mesmo tendo registrado redução de 4,6% frente à safra anterior, que foi até agora o maior recorde.

Website: https://www.facebook.com/vmxagro/

 

Tudo sobre: 

Contato