Em negocios / noticias-corporativas

Estudantes ou trabalhadores, Austrália se apresenta bem receptiva para imigrantes

Austrália é preferência entre brasileiros na hora de trabalhar e estudar. O Australian Bureau of Statistics divulgou dados ao final de 2017 apontando crescimento econômico de 0,8% no trimestre que compreendeu julho, agosto e setembro do mesmo ano

Trabalhar na Austrália é um desejo crescente no Brasil, e não é para menos. Já são 28 anos de evolução constante da economia do país, e o fato de a Austrália não cair em recessão há quase 30 anos fez com que o interesse de trabalhadores e estudantes só aumentasse. Apenas no ano passado, foram registrados mais de 160 mil imigrantes legais no país, de acordo com dados do departamento de imigração australiano.

Austrália é preferência entre brasileiros na hora de trabalhar e estudar

O Australian Bureau of Statistics divulgou dados ao final de 2017 apontando crescimento econômico de 0,8% no trimestre que compreendeu julho, agosto e setembro do mesmo ano (em comparação ao mesmo período no ano anterior). Também houve um aumento de 3,1% quando a análise compreendeu apenas o mês de setembro dos dois anos. Se trata de um verdadeiro chamariz para quem deseja trabalhar, investir e empreender no país.

Exceto pelos anos de 2010 e 2011, a porcentagem de brasileiros que imigraram para a Austrália só cresceu. As informações são do departamento de imigração australiano (BIBP). O período entre 2010 e 2011 apresentou queda de mais de 9% na incidência de imigrantes brasileiros, porém, entre 2011 e 2012 o percentual subiu aproximadamente 4,60%.

Entre 2012 e 2013 o aumento foi bastante significativo, de 23,60%. No período de 2013 a 2014 foi de 13,40%, entre 2014 e 2015 foi de 16,90%. O último levantamento, correspondente a 2015 e 2016, indicou um aumento de 21,70%.
Por se tratar de um país formado majoritariamente por imigrantes, a política interna facilita a mudança de pessoas que desejam trabalhar ou estudar na Austrália. Um exemplo claro disso é o estímulo que o Governo dá à imigração de profissionais capacitados a exercer funções de alta demanda.

As maiores oportunidades de emprego na Austrália para brasileiros

Na maior parte das vezes, os estudantes saídos do Brasil chegam para trabalhar na Austrália em áreas do comércio, tais como hotéis, restaurantes, bares. Além disso, as áreas de limpeza e construção civil também absorvem grande parte da mão de obra de imigrantes brasileiros.

Quem consegue emprego no setor de comércio e hotelaria costuma receber o salário mínimo, que é pago por hora, e chega aos 20 dólares australianos (dado coletado em 2018). Já os cargos operantes em restaurantes, como construção civil e área de limpeza, pagam consideravelmente mais aos brasileiros. Um funcionário que trabalha como ajudante geral em construção civil chega a receber mais de 35 dólares australianos por hora.

Concomitantemente, o Brasil segue sendo o 3º país que mais exporta estudantes para lá, perdendo apenas para Índia (2º) e China (1º).

Como imigrar para trabalhar na Austrália

Para trabalhar na Austrália é preciso ter um perfil profissional interessante aos olhos do Governo australiano. Ainda que a política do país incentive a imigração, a concorrência para morar por lá está cada vez maior. Por esse motivo, para aumentar as chances de ser bem-sucedido, a principal dica é contar com auxílio de uma agência de imigração e se certificar de que possui um currículo elegível ao visto.

A MQuality é uma agência de imigração e negócios que realiza uma avaliação de perfil, selecionando todas as variáveis que possam aumentar a elegibilidade do visto do candidato. Assim, ajuda a otimizar as chances de conseguir um emprego na Austrália.

Website: https://www.mquality.com.br/

 

Tudo sobre: 

Contato