Em negocios / noticias-corporativas

Mais de cinco mil criptomoedas no mundo

O bitcoin ainda é a moeda digital mais conhecida, só que não a única. Ao final de fevereiro, os dados do Coinlib apontam 5622 moedas digitais registradas.

Quando se fala em investimentos em criptomoedas, o bitcoin é sempre o primeiro a ser lembrado. E não é à toa, afinal, foi pioneiro no mundo das moedas digitais, e continua sendo a moeda de maior capitalização de mercado, de acordo com o site CoinMarketCap, que é o principal serviço com informações de mercado de criptomoedas.

Mas há muitas outras criptomoedas e a cada dia novas possibilidades de investimentos surgem. O CEO da Trader Group Investimentos, Wesley Binz, analisa o atual momento das moedas digitais e afirma que, como o mercado é relativamente novo, tem ainda muito a crescer.

 “Até o dia 27 de fevereiro deste ano, mais de 5.600 criptomoedas estavam registradas no mundo, segundo dados do Coinlib, maior indexador de moedas digitais do mercado. Esse número não chegava a 1.500 em janeiro do ano passado. É um crescimento constante, cheio de possibilidades”, explica Binz, que é trader especializado em investimentos de alta volatilidade.

O trader frisa que o bitcoin é apenas uma parte do mercado de moeda digital, que está cada vez mais sólido, e que ethereum, ripple, stellar, bitcoin cash e litecoin são algumas das dezenas de moedas que prometem ser bom investimento. Binz explica que a ethereum e ripple são as de maiores capitalizações de mercado.

“Ethereum cresceu 13 mil% desde sua criação, em 2015, e foi o melhor investimento em 2018. O ripple tem grande aceitação na economia geral, em instituições confiáveis, como o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e a tendência é que tenha um crescimento consistente. As duas moedas se revezam no segundo lugar de maior valor de mercado”, diz o trader, completando que nenhum investimento é 100% seguro, mas que quando se estuda o mercado é possível identificar boas oportunidades de ganhos.

“Qualquer investimento tem riscos, mas quando se faz uma análise mais aprofundada da variação do preço das criptomoedas, em especial do bitcoin, percebe-se que existe um padrão no seu valor, caracterizado por subidas fortes, seguidas de uma descida. Essas oscilações são iguais às que acontecem em todos os mercados quando o preço do ativo sobe muito em um curto prazo”, frisa Binz, explicando que o que se verifica historicamente é que, em longo prazo, os investidores que são pacientes são os mais recompensados.

O trader orienta quem quer investir em criptomoedas a primeiro buscar informação, estudando a origem e quem está por trás da moeda digital escolhida, qual o seu tamanho e envolvimento da rede de usuários, ficando atento também à oferta e à demanda dela no mercado. “Essas informações vão dar o direcionamento necessário para quem quer começar a investir. Outra dica importante é contar com assessorias especializadas na área que ajudam nessas questões e fazem, inclusive, as operações de trades. Assim, o investidor conta com todo suporte necessário e pode ter mais segurança em investir neste mercado de alta volatilidade", finaliza Wesley.

Website: https://tradergroup.com.br

 

Tudo sobre: 

Contato