Em negocios / noticias-corporativas

Empreendedorismo materno leva mães a adquirir franquias home-based

Depois do segundo filho, Claudia Chelminski , advogada, resolveu trocar de vez a carreira jurídica por seu ateliê de costuras. "No início, a família questionava se era a decisão certa. Afinal, foi uma mudança radical", diz Claudia. Hoje ela gerencia o Juju ateliê juntamente com a loja online e tem planos de ampliar e contratar mais pessoas para ajudá-la nos pedidos.

Depois do segundo filho, Claudia Chelminski , advogada, resolveu trocar de vez a carreira jurídica por seu ateliê de costuras.
"No início, a família questionava se era a decisão certa. Afinal, foi uma mudança radical", diz Claudia. Hoje ela gerencia o Juju Ateliê de costuras e loja virtual e tem planos de ampliar e contratar mais pessoas para ajudá-la nos pedidos de encomendas.

Claudia é mais uma mãe que aderiu ao empreendedorismo materno. Trabalhar perto dos filhos e gerenciar seu próprio negócio tem levado mães a empreender cada vez mais nos últimos anos.

Segundo uma Pesquisa da Rede Mulher Empreendedora (RME) descobriu-se que 75% das empresárias brasileiras decidiram ter o próprio negócio depois da maternidade. Dados da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) de 2016, em parceria com o Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e IBQP (Instituto Brasileiro Qualidade e Produtividade), revelam que o número de mulheres que abrem empresa impulsionadas por uma necessidade é maior do que os homens. 

"O empreendedorismo materno leva a mulher não só a ficar perto de seus filhos como também a ter o perfeito equilíbrio entre saúde, família e trabalho" diz Mariza Gottdank, fundadora da Dank Idiomas que está expandindo pelo Brasil com franquias de idiomas. "Antes a mulher optava ter seu próprio negócio por necessidade. Hoje ela quer ter tempo para cuidar não só da família como também do corpo e de sua satisfação profissional e é buscando esse  conjunto de realizações que as elas tem buscado uma opção de trabalho home-based".

A franquia de idiomas Dank não requer ponto comercial e pode ser administrada de casa (home-based) ou online, fazendo com que as mães consigam flexibilizar suas agendas e trabalhar em intervalos convenientes aos compromissos do dia a dia, além de estarem próximas aos seus filhos. 

"Muitas executivas que têm domínio de uma língua estrangeira nos procuram para começar a lecionar e, assim, começar uma carreira como docente. A preocupação inicial é com a falta de experiência, mas oferecemos desde treinamento pedagógico básico até material de divulgação de serviços", explica Gottdank.

As franquias são uma opção prática para mães empreendedoras, uma vez que o modelo de negócios já vem pronto e ao trabalhar em rede, a divulgação do trabalho é dinamizada.

 

 

Website: http://www.dankidiomas.com.br

 

Tudo sobre: 

Contato