Em negocios / noticias-corporativas

Especialista revela os Segredos das Empresas que Quebram

Padrões de comportamento e falta de atenção a são apenas alguns dos detalhes básicos estão levando empresas a falência.

Empreender não é fácil, abrir e manter um negócio no Brasil não é uma tarefa simples.

Será que isso é mesmo uma verdade absoluta ou existe um caminho mais seguro para o empreendedorismo?

O fato é que empresas nascem e, infelizmente, morrem, com frequência. É um processo que faz parte do ciclo de vida das empresas, e o tema é, inclusive, objeto de uma série de pesquisas do Sebrae, que estuda as taxas de sobrevivência e mortalidade de empresas no Brasil.

O número de brasileiros empreendendo no Brasil cresce a cada ano, principalmente quando falamos de Micro e Pequenas Empresas. Porém esses negócios estão sendo construídos de maneira errada, com as pessoas sendo “empurradas” para o empreendedorismo, é o que aponta Marcelo Henrique, especialista em estratégias para Pequenas e Médias Empresas.

De acordo com dados do Sebrae-SP, entre 2006 e 2016 mais de 6.8milhões de novos negócios foram abertos no Brasil, somente Micro e Pequenas Empresas, sendo que 67% dessas empresas foram a falência antes dos 5 anos. E as que permanecem, não necessariamente são lucrativas, a grande maioria apenas sobrevive.

Ao longo dos quase 15 anos empreendendo e realizando consultorias para empresas de todo Brasil, ficou evidente alguns padrões de comportamento e ações que levam facilmente uma empresa a falência.

Por que algumas empresas acumulam décadas de mercado enquanto outras não conseguem chegar nem ao terceiro ano?

Mais que agir de forma intuitiva ou simplesmente contar com o sorte, todo empresário que deseja construir uma Empresa Mais Lucrativa, precisa estar ciente das ações que deve executar, e quais deve evitar.

No meu livro digital Chaves Para o Lucro, abordo 10 Chaves fundamentais para transformar qualquer negócio em uma Empresa Mais Lucrativa, uma leitura obrigatória para qualquer pessoa que tem um negócio, e pode ser baixado gratuitamente clicando aqui.

E quais os SEGREDOS DAS EMPRESAS QUE QUEBRAM?

Confira abaixo 5 motivos reais, atitudes e comportamentos que levam empresas novas ou antigas a falência. 

1 – FALTA DE PLANEJAMENTO

Fator decisivo. Segundo a pesquisa Causa Mortis, do Sebrae São Paulo, ao abrir uma empresa, mais da metade dos empreendedores não fez o planejamento de aspectos básicos antes do início das atividades. Alguns dados alarmantes: 61% não procuraram ajuda de pessoas ou instituições para abertura do negócio, 55% não planejaram como a empresa funcionaria em sua ausência (durante férias, por exemplo), e, pasmem, 55% não elaboraram um plano de negócios. Dificilmente veremos uma empresa sobreviver sem esse devido planejamento. Por isso esse é um fator que afeta mais as organizações em estágio inicial.

2 – IGNORAR O MERCADO

Pouca ou quase nenhuma pesquisa de mercado também é um princípio básico da empresa que quebra. O já mencionado estudo do Sebrae indicou que boa parte dos empreendedores deixou de levantar informações importantes sobre o mercado antes de abrir a empresa. Por exemplo, 46% dos entrevistados não sabiam o número de clientes que teriam e os hábitos de consumo deles, 39% não sabiam qual era o capital de giro necessário para abrir o negócio e 38% não faziam ideia do número de concorrentes que teriam.

3 – NÃO CUIDAR DAS FINANÇAS

Empresas que começam já um tanto negligentes com as contas, tendem a seguir esse caminho. Pode acontecer de a organização ter certo sucesso no mercado e, depois de alguns anos, ver o resultado do descuido financeiro refletido em momentos de recessão ou crise. A pesquisa do Sebrae mostrou que 42% dos novos empreendimentos não calcularam o nível de vendas para cobrir custos e gerar o lucro pretendido. Muitas empresas ligadas à indústria ou ao varejo não sabem determinar custos de produção ou precificar, por exemplo. Se conforme a empresa cresce, esses cálculos não estão atualizados de forma precisa, a tendência é que, ao enfrentar uma maré difícil, não haja reservas ou forma de escapar.

4 - ACOMODAR-SE

Permanecer na zona de conforto é fatal. A pesquisa Causa Mortis do Sebrae aponta a diferenciação de serviços e produtos como o principal fator a favor da permanência da empresa no mercado. Se ao iniciar um empreendimento você simplesmente está copiando um modelo de negócio que já existe, poucas são as chances de que isso vá para frente. Em curto prazo, pode até gerar lucro, mas no caminho do sucesso duradouro, é preciso inovar. Já dizia Peter Drucker: " A inovação é o instrumento específico do empreendedorismo. É o que dá aos recursos uma nova capacidade de gerar riquezas". Se não se diferenciar da concorrência e oferecer algo particular, seu negócio está fadado ao fracasso.

5- NÃO TER ESPÍRITO EMPREENDEDOR

O comportamento empreendedor consiste em se antecipar aos fatos, buscar informação, desenvolver novos olhares sobre o mundo, identificar buracos no mercado. Essa postura leva um negócio a se adaptar, evoluir, seguir em frente e não parar no tempo. O empreendedor assume riscos, comete erros (e aprende com eles), por isso tende a não sofrer com as mudanças e concorrência. Quando não há espírito empreendedor, o que provavelmente vai faltar é uma visão do negócio, e isso deixa empresas à deriva.

Quem já possui um negócio ou está pensando em empreender, precisa prestar muita atenção nesses pontos. Pesquisar o seu mercado, se preparar, não só em termos técnicos mas também preparar o Mindset, para empreender do jeito certo e aí sim, construir uma Empresa Mais Lucrativa.

Website: http://www.marcelohenrique.com.br

 

Contato