Em negocios / noticias-corporativas

Startup cria ferramenta para as empresas venderem estoques problemáticos e cresce 35%

Com a chegada do fim do ano, os empresários se preparam para realizar o levantamento do seu inventário físico, conforme manda a lei, que pode representar alto valor financeiro. Pensando nisso esta plataforma surgiu para ajudar empresários a romper a barreira de venda, lançando o Mês do Inventário para que as empresas comercializem itens em estoque e transformem em Fluxo de Caixa. Com apenas R$6,00 é possível anunciar 50 produtos.

O Brasil possui mais de 19 milhões de empresas ativas. Em contrapartida, o cenário econômico do país ainda não apresenta bons resultados em relação à produtividade e emprego: ambos continuam em queda.

Segundo a Confederação Nacional das Indústrias (CNI) a ociosidade na indústria brasileira deve bater novo recorde neste ano. A manutenção de estoques acima do planejado, observa a CNI, também compromete a saúde financeira das empresas e aumenta a necessidade de capital de giro. "Isso porque as empresas gastam com trabalho, insumos e matérias-primas no momento da produção e demoram mais tempo para obter o retorno financeiro com a venda dos produtos", explica o estudo. Segundo o Sebrae (SP) os estoques costumam absorver em média até 40% dos custos de um negócio.

Falando em gerenciamento de estoques, todos os anos as empresas devem repassar informações sobre seus estoques e processo produtivo ao fisco, e para isso, em geral, no fim do ano, os empresários se preparam para realizar o levantamento do seu inventário.

Pensando nisso, uma startup gaúcha criadora de uma plataforma de compra e venda, lançou o Mês do Inventário. Assim, é possível aproveitar essa época, devido às obrigações legais e buscar receita com os produtos em estoque, principalmente para as empresas que estão se preparando para a declaração junto ao Bloco K.

Importante observar que as empresas que deixam de apresentar a informação do inventário físico, estão expondo-se às penalidades previstas na Lei nº 12.873/2013 (3% do valor das transações comerciais ou das operações financeiras no caso de informação omitida, inexata ou incompleta), conforme fonte http://sped.rfb.gov.br.

CONHEÇA A REDE DE NEGÓCIOS

Atuando há mais de 20 anos na indústria, os fundadores da startup notaram que muitas empresas passam apertos financeiros, quando grande parte do seu dinheiro está investido no estoque, que não girou conforme planejado, criando assim, uma quebra no giro de caixa.
Pensando nisso, criou-se esta plataforma que intermedia a compra e a venda de produtos em estoque de baixo giro ou obsoletos, sucatas e, também, resíduos.

Os empresários divulgam para todo o Brasil seus itens parados, podendo torná-los em fluxo de caixa necessário para aquisições futuras, além de que, quem está do outro lado, o comprador, barganhar um valor, inicial de 15% abaixo do mercado.

O QUE É O MÊS DO INVENTÁRIO?

A startup criada este ano, já cresceu 35% em meio à crise, gerenciando leilões para indústrias com valores abaixo do mercado, com descontos superiores a 30%, além de intermediar negociações de compra e venda, em todo o Brasil.

A plataforma online está ativa desde março deste ano, e aproveitou o período de fim de ano para lançar o Mês do Inventário, que é um canal de vendas diferenciado de abrangência nacional para que os empresários ofertem seus estoques:

"A ideia é que eles tenham um trabalho só: que ao fazer o levantamento do seu estoque, como manda a legislação, já utilizem a mesma atividade para vender seus produtos e gerar caixa para a empresa, sem precisar deslocar um funcionário para fazer um ou outro", aponta um dos sócios.

O Mês do Inventário conta com marketing diferenciado dos produtos, realizado por parte da intermediadora, em grandes mídias, e também realiza o cruzamento de informações de usuário cadastrados, aproximando os que querem comprar daqueles que querem vender determinadas mercadorias.
Se o usuário comprador se interessar por algum dos produtos do site, ele informa seu interesse no anúncio do produto e realiza a negociação diretamente com o vendedor.

"O empresário precisa parar de querer vender ou comprar somente do vizinho, daquele que ele comprou ou vendeu a vida inteira. Experimentar novos mercados abre oportunidades de barganha, novos clientes e até mesmo melhor qualidade. E é isso que o Mês do Inventário proporciona aos usuários", afirma o CEO da plataforma.

A ideia é aproximar empresas de todo o país, mostrando produtos que passam a maior parte do ano escondidos no estoque, e disponibilizar melhores preços e condições para quem compra e para quem vende.

INVESTIMENTO

O investimento para participar do Mês do Inventário é relativamente baixo: A partir de R$ 6,00 a empresa oferta 50 produtos para todo o Brasil, para venda, doação ou permuta. Também é possível realizar leilões na plataforma, e neste caso só há custo se a mercadoria for arrematada, sendo cobrada uma taxa de 3%. Para quem compra, não há nenhum custo relacionado ao uso do site.

COMO PARTICIPAR?

É necessário estar cadastrado no site para comprar ou vender mercadorias, o cadastro é gratuito e pode ser feito por pessoa física e jurídica.
Pessoa jurídica ao se cadastrar recebe 5 créditos para publicar produtos, e a partir daí a plataforma começa a direcionar os itens para aqueles que têm interesse.

Para saber mais sobre as principais ofertas e a ferramenta de rede de negócios, acesse a página oficial do Osucateiro.com (www.osucateiro.com) ou acompanhe as novidades pelo Facebook https://www.facebook.com/osucateiro) da empresa. Website: http://www.osucateiro.com

Website: https://www.osucateiro.com

 

Contato