Em negocios

Jeff Bezos, da Amazon, revela nave que vai enviar para a lua

Projetada pela Blue Origin, outra empresa fundada por Bezos, a nave espacial fará a primeira viagem tripulada em 2024.

Jeff Bezos revela Blue Moon
(Blue Origin / Reprodução)

(Bloomberg) -- Há pouco mais de meio século, uma dupla de astronautas da NASA empacotou suas amostras geológicas após três dias de viagem e retornou à Terra no módulo lunar Apollo 17. Foi a última vez que um humano caminhou na Lua.

Agora, o homem mais rico do mundo, o presidente da Amazon.com, Jeff Bezos, e outra empresa fundada por ele, a Blue Origin, querem mapear o próximo capítulo da exploração humana de sua minúscula irmã em órbita. Em coletiva de imprensa realizada em Washington na tarde de quinta-feira, Bezos apresentou argumentos para justificar uma nova expedição à Lua e exibiu o módulo lunar de sua empresa espacial.

No palco do evento, Bezos abriu uma cortina que então revelou a nave Blue Moon, projetada pela Blue Origin. A nave possui um grande tanque de combustível esférico interno e se sustenta sobre quatro pilares de pouso. É movida a hidrogênio líquido, em parte para ser reabastecida com água do gelo dos polos da Lua. Células movidas a combustível de hidrogênio abastecem o dispositivo durante a noite lunar.

"É um veículo incrível", disse Bezos, "e está indo para a Lua".

Bezos também exibiu um novo motor BE-7 de alta performance de oxigênio líquido/ hidrogênio líquido que proporciona energia para a descida de seis minutos da nave. Depois que aterrissar, a Blue Moon vai implantar um pequeno robô no local. Bezos também mostrou uma foto de uma versão da nave que pode acomodar astronautas e disse que as missões poderiam começar em 2024.

A Blue Origin está desenvolvendo a Blue Moon pelo menos desde 2017. Em outubro do ano passado, a empresa assinou um acordo com a NASA para desenvolver sistemas de naves comerciais de médio a grande porte para a superfície lunar. Em troca de US$ 50 mil pagos pela Blue Origin, a NASA concordou em compartilhar análises técnicas e informações sobre potenciais locais de pouso na Lua.

Em março, durante um discurso, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, sugeriu um retorno à Lua em 2024 e disse que o governo Trump havia orientado a NASA a "atingir esse objetivo com o que for necessário".

Bezos tem enfrentado divergências com o presidente Donald Trump em várias questões relacionadas à Amazon. Mas disse sobre o cronograma da administração Trump para voltar à Lua: “Adoro isso. É a coisa certa a fazer."

A Lua sempre foi tema central dos sonhos espaciais de Bezos, assim como para seu ex-professor, o físico de Princeton Gerard O’Neill. O’Neill, um iconoclasta falecido em 1992, imaginou um futuro com milhões de humanos vivendo no espaço dentro de gigantescos cilindros espaciais em órbita, cultivando alimentos e aproveitando a energia do Sol. O físico teorizou que a Lua, um repositório de matérias-primas e livre da atmosfera e forças gravitacionais punitivas da Terra, poderia ser o palco para a construção e lançamento comercial de tais habitats.

Assista o vídeo da apresentação e o momento em que Jeff Bezos revela a maquete da nave:

 

Contato