EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em negocios

Brasileiro fatura R$ 120 mil por mês vendendo ar enlatado

Empreendedor tem altas expectativas para as Olimpíadas e já começou processo de internacionalização

Ar enlatado
(Divulgação)

SÃO PAULO – É uma frase comum entre turistas dizer que se apaixonaram pelos ares de uma cidade que visitaram. O brasileiro Alessandro Catenaci decidiu levar este conceito ao pé da letra ao criar um produto inusitado: o ar enlatado, que vende desde 2013 sob o nome Lata de Ar.

Trata-se, literalmente, de um recipiente no formato de lata de sardinha recheado do ar da cidade onde é vendido. Com operações virtuais de venda, a companhia fatura atualmente R$ 120 mil mensais.

Para as Olimpíadas, a Lata de Ar passará a ser vendida também no aeroporto do Galeão, no Rio, que receberá turistas em grandes quantidades. As duas opções vendidas para a ocasião são “Ar do Brasil” e “Ar do Rio de Janeiro”.

E a ideia não é nem exclusiva. “Há cerca de 20 anos fiz uma viagem à Europa e vi algo parecido. Fiquei com isso na cabeça até que resolvi colocar em prática, recriando e modernizando a ideia de vender o ar das cidades, com o propósito de oferecer às pessoas um pouco da atmosfera do lugar que elas visitam”, diz Alessandro.

O investimento inicial foi de R$ 15 mil, para fabricar as primeiras 3 mil latas personalizadas. Atualmente, a Lata de Ar vende o “ar” de 13 cidades brasileiras e também de Nova York, iniciando seu processo de internacionalização e exportação dos produtos. Cada uma custa cerca de R$ 12.

Contato