Coronavírus

Jeff Bezos doa US$ 100 milhões para bancos de alimentos que enfrentam escassez

A empresa sofre acusações de negligência dos seus funcionários que continuam trabalhando

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezos está doando US$ 100 milhões para a Feeding America, uma organização sem fins lucrativos que ajuda a alimentar famílias carentes.

O executivo anunciou a doação em sua conta do Instagram nesta quinta-feira (02), citando a disseminação do coronavírus a razão pela qual escolheu realizá-la.

“Mesmo em tempos comuns, a insegurança alimentar nas famílias americanas é um problema importante e, infelizmente, a Covid-19 está ampliando esse estresse significativamente”, escreveu Bezos.

PUBLICIDADE

Também nesta quinta, a Apple, Laurene Powell Jobs e o ator Leonardo DiCaprio se uniram para lançar uma nova campanha chamada America’s Food Fund – que destinará recursos para manter diversos fundos de alimentos.

Bezos e a Amazon têm trabalhado para conter a pandemia de coronavírus fornecendo suporte tecnológico e kits de teste para detectar a doença. A Amazon, juntamente com a Microsoft, doou US$ 1 milhão a um fundo de Seattle para intensificar as ações contra a Covid-19 e também criou um fundo de US$ 25 milhões para seus motoristas independentes de entrega e funcionários sazonais.

A criação do fundo, batizado de Amazon Relief Fund, gerou controvérsias devido à inclusão do botão de doação em seu site – o que fez muitas pessoas acharem que a Amazon, uma empresa que chegou a US$ 1 trilhão em valor de mercado, estava solicitando doações do público para ajudar seus trabalhadores.

Devido às reações, a empresa informou que a criação de um fundo como esse requer que a companhia o abra ao público, mas que não estava pedindo doações, disse a empresa ao site CNET.

A empresa ainda enfrenta preocupações sobre a sua política diante da crise. Funcionários que continuam trabalhando durante a quarentena denunciam que a Amazon não está informando sobre novos casos de coronavírus entre os trabalhadores, nem higienizando adequadamente os armazéns e oferecendo os equipamentos de proteção necessários.

Por conta da negligência, alguns trabalhadores da companhia organizaram protestos pedindo mudanças.

PUBLICIDADE

Aprendizados em tempos de crise: uma série especial do Stock Pickers com as lições dos principais nomes do mercado de ações.Assista – é de graça!