Em negocios / inovacao

LinkedIn e eBay doam US$ 20 mi para tornar inteligência artificial mais segura

Executivos de ambas as empresas defendem um desenvolvimento mais consciente e seguro desse tipod e tecnologia

LinkedIn - Carreira
(Divulgação)

SÃO PAULO – Os fundadores do LinkedIn e ebay estão doando juntos US$ 20 milhões, cerca de R$ 64 milhões, para financiar pesquisas acadêmicas destinadas ao desenvolvimento da inteligência artificial (IA), segundo o jornal The Guardian.

Os executivos de ambas as empresas apoiam a causa da inteligência artificial desde que a mesma seja desenvolvida com segurança e de forma consciente, a fim de não ser prejudicial para a sociedade no futuro. 

As instituições doaram US$ 10 milhões para o fundo filantrópico batizado de "The Ethics and Governance of Artificial Intelligence Fund” com a expectativa de angariar cada vez mais investidores para patrocinar as pesquisas que vão ocorrer no Media Lab do MIT e no Berkman Klein Center, de Harvard.

"Há uma urgência em assegurar que a IA beneficie a sociedade e minimize os danos", disse o fundador do LinkedIn, Reid Hoffman. "A tomada de decisões da IA pode influenciar muitos aspectos do nosso mundo agora - educação, transporte, saúde, justiça criminal e economia - mas os dados e o código por trás dessas decisões podem ser invisíveis e ter consequências ruins no futuro".

As áreas específicas de pesquisa em que o fundo se concentrará não são fixas, mas as possibilidades incluem o projeto ético - "como construir e projetar tecnologias que considerem as estruturas éticas e os valores morais como características centrais da inovação tecnológica?", ideia defendida pelos executivos de ambas as empresas, segundo o jornal. 

O diretor do laboratório do MIT, Joi Ito, tem consciência dos riscos. "Um dos desafios mais críticos é ter certeza de que as máquinas que treinamos não se perpetuem e amplifiquem todo tipo de viés que ameace nossa sociedade", disse Ito.

O fundo é um dos novos órgãos que visam moldar o futuro da IA em uma direção positiva - ou, pelo menos, reflexiva. Um outro exemplo disso, é a "Partnership on AI" uma parceria colaborativa envolvendo Google, Facebook, Amazon, IBM e Microsoft, que foi lançada em setembro de 2016 para "estabelecer melhores práticas de IA", mas ainda não fez nada publicamente além de anunciar sua própria criação. 

 

Contato