Em negocios / grandes-empresas

Vivara dá largada aos IPOs do segundo semestre

Pertencente à família Kaufman, a Vivara tem 57 anos de mercado e, além de jóias, também possui marcas de relógios, perfumes e acessórios

Vivara
(Divulgação)

SÃO PAULO - A rede de joalherias Vivara entrou com pedido junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para uma oferta pública inicial de ações — tanto primárias quanto secundárias. De acordo com o documento, a empresa deve iniciar a negociação de suas ações no Novo Mercado em 24 de outubro. 

Pertencente à família Kaufman, a Vivara tem 57 anos de mercado e, além de jóias, também possui marcas de relógios, perfumes e acessórios. A empresa faturou R$ 1,05 bilhão e teve um lucro de R$ 198,4 milhões em 2018. São mais de 230 lojas no país além de um e-commerce, um canal de televendas e um canal de vendas corporativas.

A oferta de ações é coordenada pelos bancos Itaú, Bank of America Merril Lynch e XP Investimentos. 

A Vivara é a primeira companhia a entrar com o pedido para uma abertura de capital nesse segundo semestre. Passadas as férias no Hemisfério Norte, a expectativa de analistas e bancos de investimento é que as ofertas de ações se intensifiquem.

A maior expectativa do mercado é quanto às emissões de ações de empresas já listadas, que podem atrair investidores mesmo em um ambiente de maior volatilidade na Bolsa, avaliam analistas. 

De janeiro até aqui, as ofertas de ações já somaram R$ 55 bilhões, sendo que duas empresas fizeram uma oferta inicial: a companhia de energia Neoenergia e a varejista esportiva Centauro. O destaque ficou com a venda de participações detidas por empresas estatais, com as ofertas do ressegurador IRB Brasil Re, da Petrobras e da BR Distribuidora.

Quer investir em ações? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos. 

 

Contato