Em negocios / grandes-empresas

Para provar que o Boeing 737 Max é seguro, diretores da American Airlines serão cobaias

O modelo da Boeing está impedido de voar após dois acidentes fatais em 2018 e 2019 – e as companhias aéreas perdem muito dinheiro com isso

boeing 737 max
(reprodução)

SÃO PAULO – Diretores da companhia aérea American Airlines querem provar a seus passageiros que o modelo de avião Boeing 737 MAX é seguro. Para isso, eles mesmos servirão de cobaia.

Na quarta-feira (12), Doug Parker, CEO do American Airlines Group, disse a investidores na reunião anual de acionistas que os executivos e equipe da empresa realizarão testes no modelo assim que a administração federal de aviação dos EUA (FAA) liberá-lo para voar.

A ideia é tranquilizar passageiros antes de retomar voos comerciais com o modelo de avião que protagonizou dois acidentes fatais em 5 meses, matando, no total, 346 pessoas.  

Desde março, mês do acidente mais recente com um modelo da Ethiopian Airlines, os Estados Unidos e outros países ao redor do mundo optaram por impedir qualquer voo comercial com o Boeing 737 MAX, cujo sistema de bordo foi considerado responsável pelas quedas. Com parte dos aviões inutilizados, as aéreas perdem receita – e a Boeing já passou dois meses sem encomendas de seus produtos.

A Boeing finalizou uma atualização no software da aeronave com intuito de corrigir o erro que causou ambas as quedas. A empresa diz que a aeronave será “a mais segura da história” quando retornar aos ares. Agora, as empresas aéreas aguardam apenas a liberação do governo, prevista para dezembro, para retomar os voos.

Mas os passageiros estão com medo. Uma pesquisa do banco de investimentos UBS em junho descobriu que 41% dos americanos não viajariam em um 737 MAX até que o modelo esteja voando por pelo menos 6 meses.

Em maio, a aérea Southwest garantiu que passageiros que não quisessem voar nesses aviões teriam a opção de alterar suas passagens gratuitamente. Em seguira, a United Airlines fez a mesma garantia. A única aérea brasileira que utiliza o 737 MAX é a Gol, que também mantém as aeronaves inutilizadas desde março. 

Proteja seu patrimônio investindo. Abra uma conta gratuita na XP. 

 

Contato