Em negocios / grandes-empresas

Boeing poderia ter evitado a queda do 737 Max e tem "filosofia doente", dizem pilotos

A Boeing poderia ter evitado a queda do segundo 737 Max ao ouvir os pilotos, disse um sindicato ao acusar a empresa de uma "filosofia envenenada e doente"    

boeing 737 max
(reprodução)

SÃO PAULO - O segundo acidente fatal com o Boeing 737 Max poderia ter sido evitado se a Boeing tivesse ouvido as sugestões dos pilotos para melhorar a segurança, segundo um comunicado do sindicato de pilotos - que ainda acusou a Boeing de ter uma "filosofia envenenada e doente".  

Dennis Tajer, porta-voz da Allied Pilots Association (APA), que representa os pilotos da American Airlines, disse à CNN que o segundo acidente da Ethiopian Airlines, que matou 157 pessoas em março, poderia ter sido evitado se a Boeing tivesse ouvido os pilotos em uma reunião entre a empresa e o sindicato - em novembro de 2018.

Essa reunião, que segundo a APA foi a primeira visita feita por executivos da Boeing na sede, aconteceu logo após o primeiro acidente: o Boeing 737 Max da Lion Air que caiu e matou 189 pessoas em outubro do ano passado. 

A gravação da reunião, que vazou em maio, foi compartilhada em sua versão completa com Business Insider pela APA e revelou que os pilotos sugeriram que a Boeing deveria ter um recurso de segurança obrigatório a mais em seus aviões 737 Max e que a fabricante se comunicasse com os pilotos sobre quais softwares e quais sistemas estariam em seus aviões.

"Nós simplesmente merecemos saber os sistemas que estão nos nossos aviões", disse um piloto ao Business Insider. 

Em resposta, os executivos da Boeing disseram na reunião que muitas companhias aéreas não queriam esse recurso de segurança, já que ele poderia "confundir" os pilotos e minimizaram as preocupações com um segundo acidente.

Mike Sinnett, vice-presidente da Boeing, disse ser “desnecessário” fornecer aos pilotos mais informações sobre a atualização do sistema após o primeiro acidente. Segundo ele, não haveria necessidade de “sobrecarregar a tripulação” com mais informações.  

Tajer discorda e refuta a explicação da Boeing de que o erro do piloto pode ter contribuído para os desastres, em linha com o relato de investigadores e que disseram que os pilotos seguiram todos os procedimentos da Boeing. 

Invista seu dinheiro com segurança para realizar seus maiores sonhos. Abra uma conta na XP - é de graça. 

 

Contato