Em negocios / grandes-empresas

Amazon pode criar novo smartphone após prejuízo de US$ 170 milhões

O smartphone Amazon Fire é considerado o maior fiasco da história da empresa de Jeff Bezos  

Amazon Fire phone
(Divulgação)

SÃO PAULO – David Limp, vice-presidente sênior de dispositivos e serviços da Amazon, disse ao The Telegraph que a empresa pode criar uma “ideia diferenciada” para um smartphone.

Seria a segunda tentativa da gigante do e-commerce nesse mercado: a primeira rendeu um prejuízo de US$ 170 milhões.

Em 2014, a Amazon lançou o Amazon Fire, um projeto tão malsucedido que foi retirado do mercado apenas um ano depois – e hoje é considerado um dos maiores erros da empresa. Para analistas, porém, o cenário pode ter mudado da água para o vinho.

O primeiro argumento a favor do dispositivo é que a empresa de Jeff Bezos teria aprendido a lição. A princípio, executivos da marca disseram que o motivo do fracasso do Fire foi o preço. Pouco depois, porém, admitiram que sua criação não era diferenciada no mercado.

Na entrevista ao Telegraph, Limp pincelou o tema. “É um segmento do mercado enorme e seria interessante”, disse. “O que precisamos fazer para entrar em um segmento novo é ter uma ideia que nos diferencie”

Mas o motivo que mais conta a favor da renovação dos planos para um novo smartphone da Amazon tem nome e voz. Sem um smartphone próprio, dizem especialistas, a assistente pessoal Alexa não terá como desenvolver todo o seu potencial.

“Não vemos como a Alexa pode se desenvolver ao máximo sem que esteja disponível de maneira proeminente no dispositivo que tantas pessoas carregam para todos os lugares, o celular”, escreveu Benjamin Achachter, analista de tecnologia da Macquaire, em uma análise sobre o tema. “É difícil vê-los não fazer isso”.

Invista melhor o seu dinheiro. Abra uma conta gratuita na XP. 

 

Contato