Em negocios / grandes-empresas

Walmart investe para concorrer com Netflix - e aumentar vendas

O Walmart conversou com vários estúdios de Hollywood para relançar projetos voltados para a família de anos atrás

walmart

(Bloomberg) -- O Walmart já vende mais televisores do que qualquer outra varejista. Agora também quer produzir conteúdo para os clientes.

A varejista planeja financiar pelo menos meia dúzia de programas originais em 2020 e vai revelar os primeiros lançamentos a anunciantes em Nova York esta semana, disseram pessoas a par dos planos. O Walmart conversou com vários estúdios de Hollywood para relançar projetos voltados para a família de anos atrás, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque os planos ainda são confidenciais.

O plano do Walmart deve atrair mais espectadores para o Vudu, um serviço de streaming da empresa que já oferece programas gratuitos com comerciais, além de assinaturas on-line e vendas de filmes e programas. A estratégia funcionou para a Netflix, Amazon.com e Hulu.

O Walmart, a maior varejista do mundo, vende mais televisores do que qualquer outra rede e está entre as maiores anunciantes de filmes e programas de TV. Com a menor demanda por DVDs e avanço dos serviços de streaming, o Walmart comprou o Vudu em 2010 para conquistar uma maior fatia no crescente mercado de entretenimento on-line. Mas o serviço do Walmart está bem aquém dos concorrentes Netflix, Google, Apple e Amazon, que conquistaram audiências globais com milhões de assinantes.

"Eles tiveram dificuldade para descobrir seu papel no novo ambiente de streaming", disse Edward Yruma, analista da KeyBanc Capital Markets. “O Walmart vende quase 50% de todas as TVs nos EUA, então, claramente, tem algumas oportunidades de alavancar melhor as compras.”

Embora alguns aspectos dos planos do Walmart tenham vazado nos últimos meses, muitos detalhes estão sendo divulgados pela primeira vez.

Ao contrário da Netflix e da Amazon, o Walmart não vai oferecer assinaturas aos clientes. A varejista vê oportunidade de lucro usando os programas no Vudu para anunciar produtos. A empresa, que tem sede em Bentonville, Arkansas, vem promovendo o serviço para agências de publicidade nas últimas semanas, ansiosa para fechar acordos antes do lançamento esta semana.

A empresa vai divulgar novas tecnologias de publicidade no evento e já convenceu alguns de seus maiores fornecedores a investir milhões de dólares em acordos antecipados de publicidade, disseram as pessoas.

Os novos programas vão testar conteúdo “comercializável” - programação que pode direcionar vendas para as lojas ou on-line. Os espectadores não apenas verão anúncios, mas também poderão comprar produtos vistos nos programas, como papel toalha ou refrigerantes.

"Muitos de nossos anunciantes nunca trabalharam com o Vudu antes, mas ter um novo nome e ter esse nome conectado ao Walmart deve despertar interesse", disse Alex Stone, vice-presidente da Horizon Media, cujos clientes incluem a cerveja Corona e seguradora Geico. “O Vudu é muito mais popular no Centro-Oeste do que nas regiões costeiras.”

Embora a estratégia do Walmart pareça semelhante à da Apple e Amazon - investindo em mídia para apoiar o principal negócio da empresa -, a varejista não está na corrida para produzir o próximo "Game of Thrones".

A empresa vai adotar uma abordagem relativamente moderada, gastando apenas alguns milhões de dólares por episódio - no máximo -, sugerindo orçamentos mais alinhados com a programação original dos canais básicos de TV a cabo.

Invista melhor o seu dinheiro. Abra uma conta gratuita na XP. 

 

Contato