Em negocios / grandes-empresas

PepsiCo processa fazendeiros por cultivo de batata "exclusiva" da Lay's

Como indenização por "violação de direitos", a gigante de alimentos e bebidas está solicitando US$ 143 mil para cada um dos quatro agricultores 

Lays
(Shutterstock)

SÃO PAULO – A PepsiCo, proprietária da marca de chips Lay’s, está processando agricultores na Índia por cultivarem um tipo de batatas sobre a qual possuiria direitos exclusivos naquele país.

Um documento apresentado pela empresa no último dia 11 ao tribunal distrital de Ahmedabad, no estado indiano ocidental de Gujarat, ao qual a CNN teve acesso, comprovaria a exclusividade da PepsiCo para a cultivação da batata FL-2027 em território indiano desde 2016.

Foi solicitada pela empresa uma indenização de US$ 143 mil para cada um dos quatro agricultores acusados de cultivar a batata. Hoje, a companhia vale em torno de US$ 177 bilhões.

Após a audiência, um porta-voz informou ao Business Insider que a PepsiCo foi “obrigada a recorrer ao recurso judicial como última tentativa de proteger o interesse maior de milhares de agricultores envolvidos em seu programa colaborativo de produção de batatas”.

Para a empresa, este cultivo supostamente ilegal seria uma violação de direitos, de acordo com a Seção 64 da Lei de Proteção de Cultivares e Direitos dos Agricultores de 2001. A PepsiCo alegou que centenas de agricultores indianos receberam permissão para cultivar a batata FL-2027, mas não os quatro fazendeiros envolvidos.

Desde que o processo foi instaurado, uma série de advogados e sindicatos se uniram em defesa dos agricultores acusados. Além disso, mais de 190 ativistas escreveram uma carta conjunta ao Ministério da Agricultura da Índia, opondo-se a “falsa e insustentável” ação da PepsiCo, publicou o India Today.

Além da Lay's, o grupo também é dono de marcas como Pepsi, Gatorate, Lipton, Toddy, Cheetos, H2OH! e Doritos. 

Invista o seu dinheiro e tenha mais segurança financeira: abra uma conta gratuita na XP!

 

Contato