Em negocios / grandes-empresas

Tênis Nike rasgado pode ser caso "clássico" de responsabilidade

"Este seria um caso clássico de responsabilidade pelo produto, se o Sr. Williamson tiver sofrido algum tipo de lesão grave e quiser processar", disse um advogado

Nike
(Shutterstock)

(Bloomberg) -- A notável falha de um tênis de basquete da Nike na noite de quarta-feira foi mais do que uma grande vergonha para a marca esportiva. Pode ser um caso de responsabilidade pelo produto.

O calouro da Universidade de Duke, Zion Williamson - apontado como a grande promessa da National Basketball Association (NBA) neste ano - lesionou o joelho quando seu tênis Nike estourou. Ele caiu na quadra menos de 35 segundos após o início do jogo, que terminou em derrota ante o rival estadual North Carolina.

O incidente sugere que a Nike poderia ser responsabilizada, disse Paul Edelstein, advogado da Edelsteins Faegenburg & Brown, em Nova York. Ele representa atletas em litígios relacionados a esportes, inclusive sobre lesões cerebrais.

"Este seria um caso clássico de responsabilidade pelo produto, se o Sr. Williamson tiver sofrido algum tipo de lesão grave e quiser processar", disse Edelstein. "Este produto foi elaborado especificamente para fornecer suporte para atletas como ele e claramente falhou."

A lesão aconteceu depois que Williamson plantou o pé para mudar de direção. Seu tênis esquerdo, o PG 2.5 PE da Nike, se rompeu, fazendo com que ele caísse desajeitadamente.

As consequências para a maior marca de roupas esportivas do mundo foi imediata. O Twitter pegou fogo com os ataques de fãs e marcas rivais, e "Zion" e "Nike" se tornaram trending topics dentro da rede social. As ações da empresa chegaram a cair 1,8 por cento no pregão de Nova York na quinta-feira.

"Estamos obviamente preocupados e queremos desejar a Zion uma recuperação rápida", afirmou a Nike por e-mail. "Embora esta seja uma ocorrência isolada, estamos trabalhando para identificar o problema."

Domínio no basquete
A questão agora é saber se o incidente vai prejudicar a proeminente posição da Nike dentro do esporte. Isso é improvável, de acordo com Chen Grazutis, analista da Bloomberg Intelligence.

Se você combinar a Nike e sua marca Jordan, a empresa tem mais de 90 por cento do mercado de basquete. A Nike registrou US$ 4,35 bilhões em vendas de basquete equivalentes no atacado no ano fiscal de 2018, cerca de 14 por cento de seu total de vendas.

"Eles podem ser alvo de muita publicidade negativa nos próximos dias, mas não acho que isso terá um impacto direto nos calçados", disse Grazutis.

Judicialmente, no entanto, ainda pode haver consequências. Embora os representantes de Duke tenham informado que Williamson sofreu apenas uma lesão leve no joelho, isso não necessariamente significa que a Nike se safou, disse Edelstein.

A menos que haja provas de que o tênis foi mal usado ou danificado depois de ter saído da fábrica, Williamson tem um bom caso, disse ele. A situação não é "diferente de um trabalhador subindo uma escada que subitamente desmorona por seu peso", disse Edelstein.

Invista para conquistar seus sonhos: abra uma conta na XP - é de graça!

O momento não poderia ter sido pior para a Nike. Além de ter sido transmitido em cadeia nacional nos EUA pela ESPN, o jogo também foi uma das partidas de basquete universitário mais esperadas do ano. Os ingressos mais baratos na revenda antes do início do jogo custavam mais de US$ 2.500, quase os níveis do Super Bowl.

©2019 Bloomberg L.P.

 

Contato