Em negocios / grandes-empresas

Compra de fatia da Ticket pelo Itaú é aprovada no Cade

Conselho alertou que o banco pode sofrer penalização se aumentar suas cotas na empresa  

Banco Itaú - Bloomberg

SÃO PAULO - A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições nesta segunda-feira (11) a compra de 11% da participação societária da Ticket pelo Itaú. No entanto, o conselho fez o alerta de que o banco pode sofrer penalização se aumentar suas cotas na empresa.

"A participação a ser adquirida pelo Itaú Unibanco é minoritária, conferindo apenas direitos para preservação do investimento e típicos de acionistas minoritários, que não permitem ao grupo Itaú Unibanco, isoladamente, determinar ou orientar as decisões comerciais e de negócios da Ticket Serviços", disse a Superintendência no comunicado.

A negociação começou em setembro do ano passado. Na ocasião, um pedido de intervenção foi feito pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unecs), que alegou que o negócio poderia poderia favorecer mais uma instituição bancária a ter hegemonia no setor de meios de pagamentos.

Em resposta, o Cade disse que a aquisição é de apenas 11% do capital social, embora “isso não signifique que as preocupações levantadas pelos terceiros não tenham fundamento”. Por isso, o conselho fez o alerta ao banco. “Caso no bojo deste inquérito se conclua que a verticalização como a dessa operação venha a resultar em prejuízos à concorrência, a presente decisão pode ser revista”, informou a superintendência.

O InfoMoney entrou em contato com o Itaú que afirmou que "recebe com satisfação o parecer da Superintendência-Geral do CADE, aprovando sem restrições a compra de participação na Ticket, e reforça que ainda aguarda a aprovação do Banco Central para efetivar a operação".

A Ticket também foi contata, mas até o momento da publicação da matéria não enviou um posicionamento. 

Invista seu dinheiro para realizar seus maiores sonhos. Abra uma conta na XP - é de graça.  

 

Contato