Em negocios / grandes-empresas

Starbucks expande serviço de delivery com Uber para São Francisco e Londres

O serviço começa em São Francisco nesta terça-feira e será implementado em Boston, Chicago, Los Angeles, Nova York e Washington DC nas próximas semanas

Frapuccino Starbucks
(Shutterstock)

(Bloomberg) -- A Starbucks está ampliando seu empreendimento com o Uber Eats. A companhia oferecerá o serviço de entrega em São Francisco, que depois será expandido para outras cidades importantes dos EUA, e lançará um novo programa de teste em Londres.

O serviço começa em São Francisco nesta terça-feira e será implementado em Boston, Chicago, Los Angeles, Nova York e Washington DC "nas próximas semanas". A Starbucks planeja levar o serviço de entrega para quase um quarto das cafeterias que possui em sete cidades dos EUA no segundo trimestre, anunciou a empresa em um comunicado divulgado nesta terça-feira.

O anúncio se baseia em um teste que começou em setembro em Miami. Quase todos os itens do cardápio da Starbucks estarão disponíveis com prazos de entrega de até 30 minutos - e uma taxa inicial de US$ 2,49. A rede de cafeterias planeja testar programas de entrega em outros países neste ano, e Londres é a primeira cidade europeia escolhida para um programa-piloto que começará no final deste mês.

A Starbucks vem testando há muito tempo como elaborar um serviço de entrega em seu mercado doméstico. Em 2014, o então CEO Howard Schultz disse que a rede começaria em breve a oferecer entrega em alguns mercados dos EUA.

A Starbucks começou a testar um serviço em Seattle e no Empire State Building, em Manhattan, em 2015. Mas a cafeteria do Empire State já foi transformada em um ponto exclusivo para pedidos móveis, e um teste em Seattle com a startup Postmates já terminou.

A Starbucks já possui um notável negócio de entregas na China, que usa a plataforma Ele.me, da Alibaba Group Holding, e envolve 2.000 cafeterias em 30 cidades da China.

A expansão do acordo com a Starbucks adiciona outra marca importante dos EUA ao braço de entrega de restaurantes da Uber Technologies. O McDonald’s informou em maio que expandirá o serviço de entrega para mais 1.000 lanchonetes dos EUA, usando o Uber Eats para executar o programa "McDelivery".

Em novembro, a Uber anunciou que vai triplicar o número de funcionários que trabalham na entrega de alimentos na Europa, no Oriente Médio e na África em sua disputa por participação de mercado contra concorrentes locais, como Deliveroo e Just Eat.

©2019 Bloomberg L.P.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!

 

Contato