Em negocios / grandes-empresas

Avianca deixará de voar para fora do país, diz Valor

Aviões serão devolvidos às empresas de leasing

Avianca
(Divulgação)

SÃO PAULO - Em meio à recuperação judicial, a Avianca deixará de fazer voos diários para Santiago, Nova York e nos Estados Unidos no dia 31 de março, de acordo com o Valor. A reportagem cita fontes que participaram das reuniões internas para a tomada da decisão. 

Duas das aeronaves da frota da aérea serão devolvidas a empresas de leasing, com as quais a Avianca tem dívidas de cerca de R$ 30 milhões. 

Ainda segundo o jornal, a empresa definiu manter as operações domésticas sem alterações. São 26 destinos e 243 voos diários. 

Contexto

A Avianca fez um pedido de recuperação judicial em 11 de dezembro do ano passado, com dívidas estimadas em R$ 100 milhões.

Nos últimos anos, Gol, Latam e Azul fizeram um replanejamento de suas respectivas malhas aéreas, o que resultou em uma diminuição da frota. A Avianca, por outro lado, focou em uma grande expansão.

Mas após esse crescimento rápido, a companhia aérea enfrenta dificuldade para pagar fornecedores e cumprir obrigações com concessionárias de aeroportos. Como consequência corre o risco de ter que devolver aviões.

No mês passado, a Avianca afirmou que poderia perder 14 aviões, mas garantiu que os voos dos passageiros não seriam afetados. O problema é que o pedido de recuperação judicial protege os credores, mas não cobre arrendamentos (aluguel de aeronaves). 

Planeje suas finanças: invista. Abra uma conta gratuita na XP.

 

Contato