Em negocios / grandes-empresas

Apple dá aumento de 22% a Tim Cook uma semana após "pior dia da era iPhone"

CEO da Apple vai ganhar salário de US$ 15,7 milhões por ano, cerca de US$ 1,3 milhão por mês em 2019 

Tim Cook no lançamento do iPhone 5S
(Stephen Lam/Reuters)

SÃO PAULO - Tim Cook, CEO da Apple, vai ganhar um aumento de 22% no salário e vai passar a ganhar US$ 15,7 milhões por ano, cerca de US$ 1,3 milhão por mês, em 2019. Além dele, outros executivos de alto escalão terão um aumento expressivo na remuneração.

A novidade chega após a empresa ter informado que estima queda nas receitas devido a diminuição na venda de iPhones na China. Foi a primeira vez em 15 anos, que a empresa cortou sua expectativa de receita trimestral.

Caso as metas financeiras deste ano, definidas pelo conselho, sejam atingidas Cook poderá receber US$ 12 milhões em dinheiro.

Considerando que o salário médio anual dos funcionários da Apple foi de US$ 55.426 anuais em 2018, o salário CEO será cerca de 283 vezes o salário médio de um empregado da empresa, caso o baixo escalão não receba aumentos, segundo o The Wall Street Journal.

Além disso, a média de remuneração no  Facebook, por exemplo, é de US$ 240.430 por ano, e na Alphabet (dona do Google) US$ 197.000. Ambas remuneram, portanto, bem acima do valor da empresa de Cupertino, na Califórnia.  

Desaceleração não impediu bons resultados

A receita da empresa bateu recordes ano passado, depois que a Apple aumentou o preço do iPhone em 50%, para quase US$ 1.000 - chegando a R$ 10 mil no Brasil. Essa mudança ajudou a aumentar as vendas do iPhone em 18%, para US$ 166,7 bilhões, mesmo com o número de aparelhos vendidos ficando estável em relação a 2017.

A receita para o ano fiscal de 2018 totalizou US$ 265,6 bilhões, enquanto a receita operacional chegou a US$ 70,9 bilhões, superando as metas máximas da Apple de US$ 264 bilhões para vendas e US $ 70 bilhões para receita operacional. Os valores representam um aumento de 15% em relação aos resultados do ano anterior.

Fase ruim 

Embora a Apple tenha registrado receita e lucro recordes em 1º de novembro, suas ações caíram mais de 30,32% de lá para cá. Com isso, a empresa perdeu mais de US $ 400 bilhões em valor de mercado, devido à crescente preocupação dos investidores com as vendas dos iPhones lançados recentemente.

O entusiasmo de Wall Street sobre o potencial da Apple foi abalado. Quando as vendas da Apple caíram pela última vez, em 2016, isso significou uma redução na remuneração total de Tim Cook e do restante da equipe executiva.

Invista seu dinheiro para realizar seus maiores sonhos. Abra uma conta na XP - é de graça. 

Sua remuneração caiu 15% - incluindo bô nus em dinheiro - já que a Apple não conseguiu cumprir as metas financeiras por causa de uma queda nas vendas do iPhone e uma queda significativa nos negócios da empresa na China.

Às 10h40, as ações da Apple subiam 0,73% nas negociações do chamado pre-market desta quarta-feira (9).

 

Contato