Em negocios / grandes-empresas

Funcionários da Amazon escrevem carta-apelo a Jeff Bezos mencionando até Adolf Hitler

Funcionários querem o fim de um acordo de tecnologia de reconhecimento facial com a polícia dos EUA

Amazon
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Mais de 100 funcionários da Amazon, incluindo engenheiros de software, escreveram uma carta a Jeff Bezos solicitando o fim da venda de tecnologia de reconhecimento facial para a polícia nos Estados Unidos. A carta, publicada na íntegra pelo Business Insider, chega a mencionar o uso de tecnologia semelhante da IBM por Adolf Hitler na Alemanha nazista. 

Atualmente, a Amazon têm um acordo com a Palantir, empresa que fabrica ferramentas para as agências de segurança dos EUA. O apelo dos funcionários pedem a cessão deste acordo e de outros com quaisquer empresas que permitam a execução de leis anti-imigração. 

"Como Amazonians preocupados com a ética, demandamos uma escolha em que construímos e dizemos como será utilizada", diz a carta. "Aprendemos com a história, e entendemos como os sistemas da IBM eram empregados nos anos 1940 para ajudar Hitler", comparam. "A IBM não se responsabilizou na época, e no momento que seu papel foi compreendido, era tarde demais. Não deixaremos que isso aconteça de novo. O momento para agir é agora". 

Em maio deste ano, a União de Liberdades Civis Americanas anunciou o acordo com a Amazon e disse que a Rekognition, tecnologia apoiada por sistemas da Amazon e alimentada com inteligência facial, pode identificar, rastrear e analisar os rostos de até 100 pessoas com apenas uma imagem. 

Quer investir melhor o seu dinheiro? Abra uma conta na XP.

 

Contato