Em negocios / grandes-empresas

Motorista de Uber estava assistindo a séries antes de acidente fatal, diz polícia

Carro autônomo da Uber atropelou pedestre em março, pondo em xeque os testes da empresa com a tecnologia

Uber autônomo
(Aaron Josefczyk/Reuters)

SÃO PAULO - O acidente em que um carro autônomo da Uber matou uma pedestre em março, nos Estados Unidos, ainda não teve as investigações terminadas. Nesta semana, a polícia informou que a motorista de segurança que viajava no veículo estava assistindo a séries no serviço Hulu no momento do choque. 

Rafaela Vasquez, responsável por acompanhar a viagem em questão e tomar a direção em emergências, olhava para baixo repetidamente, de acordo com relatório policial divulgado nesta quinta-feira (21). Ela teria olhado para frente apenas meio segundo antes do choque que gerou a morte. 

Dados da conta do Hulu mostram que ela assistia ao programa The Voice no horário aproximado do choque (21h59). O programa estava em reprodução no celular dela havia 42 minutos naquele dia. 

A motorista pode ser condenada por homicídio culposo, segundo o mesmo relatório. A polícia acredita que o acidente era "inteiramente evitável". 

Desde o acidente, a Uber paralisou os testes com veículos autônomos no país inteiro. 

 

Contato