Em negocios / grandes-empresas

Tesla vai demitir 3 mil pessoas em meio à automação excessiva

Demissões tiveram início nesta semana, de acordo com o CEO 

Elon Musk
(Reprodução/YouTube)

SÃO PAULO - Nesta semana, a Tesla iniciou uma rodada de demissões que resultará na saída de 9% de todos os seus funcionários - cerca de 3 mil pessoas. O próprio CEO, Elon Musk, deu a notícia na terça-feira (12) em um tuíte após seu email interno sobre o assunto vazar na mídia. 

As demissões não deixam de ser irônicas, considerando que o executivo admitiu recentemente passar por dificuldades resultantes de uma automação excessiva dos processos de fabricação de seus veículos elétricos. "Difícil, mas necessária reorganização da Tesla", disse o executivo em sua rede social. 

O email diz que trabalhadores da linha de produção, parte mais afetada pelo problema incomum, será poupada. Segundo Musk, a companhia desenvolveu "redundâncias" em algumas funções, que não mais são necessárias. 

Como compensação pelas demissões, o email promete ações e pagamentos. A empresa seguirá buscando contratações em papéis importantes. 

Segundo Musk, a Tesla será rentável no segundo semestre deste ano e não precisará levantar mais investimentos. 

Quer investir melhor o seu dinheiro? Abra uma conta na XP.

 

Contato