EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em negocios / grandes-empresas

Deutsche Bank faz transferência errada de 25 bilhões de euros

Transferência era para ser feita para essa mesma conta, porém em uma quantia bem menor – valor que o banco não revelou

Deutsche Bank - predio banco alemanha
(Wikimedia)

SÃO PAULO - O maior banco alemão Deutsche Bank errou ao realizar uma transferência de 28 bilhões de euros para uma conta externa da própria instituição na Câmara de de Compensação Eurex, principal mercado de derivados da Europa, segundo informou a Bloomberg. A transferência era para ser feita para essa mesma conta, porém em uma quantia bem menor – valor que o banco não revelou.

No entanto, a transferência foi cancelada minutos depois o que não resultou em prejuízo financeiro para o banco. O caso aconteceu em 16 de março, poucas semanas antes da troca de CEOs, quando Christian Sewing substituiu John Cryan à frente do banco, em 8 de abril. 

Cryan, que foi CEO por três anos, afirmou em um discurso no início deste ano que o banco estava se aproximando do fim da "fase 1" de sua reestruturação, que reforçou os controles internos e reduziu o número de sistemas operacionais do banco. 

“Este foi um erro operacional entre as principais contas do Deutsche Bank e a sua conta Eurex", explicou Charlie Olivier, porta-voz do Deutsche Bank. “O erro foi identificado em questão de minutos e depois corrigido. Revimos rigorosamente as razões pelas quais esse erro ocorreu e tomamos medidas para evitar sua recorrência”.

Segundo o site, o erro bilionário é um lembrete gritante da vulnerabilidade até mesmo das empresas financeiras mais sofisticadas. Para o Deutsche Bank, o erro ocorre no momento delicado, já que o novo CEO, Christian Sewing, busca convencer os investidores que o banco vai voltar a crescer, além do aumento da fiscalização dos órgãos reguladores.

"Os incidentes com dedos gordos [como são chamados incidentes assimm] são comuns nos bancos, mas os controles automatizados devem impedir sua execução", afirmou Michael Huenseler, portfólio manager da Assenagon Asset Management, empresa que possui ações do banco alemão. "O montante chocante no caso do Deutsche Bank aponta para deficiências nas funcionalidades de TI, o que levanta questões urgentes sobre os custos potenciais da mudança dos sistemas".

A diretora de regulamentação do Deutsche Bank Sylvie Matherat disse que o banco reforçará seu departamento de questões regulatórias e combate à corrupção com mais 400 pessoas até o fim deste ano, chegando a 3 mil funcionários.

Você quer juntar dinheiro para investir em grande empresas? Abra uma conta na XP.

Contato