EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em negocios / grandes-empresas

Após anunciar que largou o cigarro, Philip Morris derruba ações da indústria inteira com comunicado

Fabricante do Marlboro, maior empresa do ramo listada em bolsa, caiu 15,6% após anúncio avassalador

Philip Morris
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Depois da resolução de ano novo sobre "largar o cigarro", a Philip Morris, maior empresa de tabaco listada em bolsa do mundo, derrubou as próprias ações e a de outras companhias do ramo nesta quinta-feira (19). O movimento começou com um comunicado da fabricante do Marlboro admitindo que a adesão aos dispositivos alternativos entre ex-fumantes deve demorar um pouco mais para acontecer.

De uma só vez, as ações da própria Philip Morris despencaram 15,6% - pior resultado diário desde o IPO e que limou US$ 24,5 bilhões de seu valor de mercado. Ao mesmo tempo, a American Tobacco caiu 5,4% e a Altria viu perda de 6% nas ações. 

Divulgado na quinta-feira, o balanço da Philip Morris demonstra que a substituição dos cigarros comuns pelos eletrônicos não será o divisor de águas esperado para alavancar as vendas. O resultado fraco em mercados como o Japão, uma das principais apostas da empresa, desanimou investidores. No país, as entregas de cigarro aquecido (versão que não queima o tabaco) mais que dobraram em relação ao ano anterior, mas caíram no último trimestre. 

Na Ásia Oriental e na Austrália, foram vendidas 7,3 bilhões de unidades, quase 4 bilhões a menos que a expectativa de analistas da Cowen & COmpany. O CEO da empresa, André Calantzopoulos, admitiu que o ritmo de vendas cresce "mais devagar que a projeção inicial" e que "segmentos adultos mais conservadores requerem, ao menos a princípio, um pouco mais de tempo para adição". 

Quer investir melhor o seu dinheiro? Abra uma conta na XP.

Contato