Em negocios / grandes-empresas

Após vazamento de dados, Banco Nordea não comprará mais ações do Facebook

"Não faremos nenhum outro investimento na empresa por enquanto", afirmou o executivo do banco nórdico 

Banco Nordea
(Reprodução)

SÃO PAULO – O Banco Nordea afirmou não permitirá mais que sua área de investimentos sustentáveis compre ações do Facebook, após o vazamento de dados de mais de 50 milhões de perfis. O anúncio foi dado por Sasja Beslik, chefe de finanças sustentáveis do banco nórdico, em seu Twitter, nesta terça-feria (20).

“Decidimos colocar os investimentos do Facebook em quarentena em nossos fundos sustentáveis. Não faremos nenhum outro investimento na empresa por enquanto”, afirmou o executivo do banco que atende cerca de 11 milhões de clientes.

O Facebook enfrenta um momento bastante delicado com a enorme repercussão decorrente do vazamento de dados de usuários que foram usados pela Cambridge Analytica, consultoria ligada a campanha presidencial de Donald Trump, em 2016. Os relatórios com as informações confidenciais vieram à tona no último sábado (17).

A atitude do banco se dá devido às “revelações de alto nível e a turbulência em torno da empresa com uma forte reação pública, juntamente com a ameaça pendente de aumentar a regulamentação da plataforma”, disse Beslik.  

 “O que nos preocupa são questões sistêmicas" e como elas "são gerenciadas" depois que elas emergem, afirmou o executivo à Bloomberg.

Acionistas do Facebook processaram a empresa no Tribunal Federal de São Francisco nesta terça-feira (20) em uma ação coletiva alegando que sofreram prejuízos após as revelações. 

As ações da empresa caíram quase 7% no pregão desta terça-feira (20), enquanto nesta quarta-feira (21), por volta das 13h15, as ações estavam em leve alta de 2,23% na bolsa de valores americana Nasdaq, não suficiente para recuperar o prejuízo financeiro gigantesco. 

Mark Zuckerberg e a diretora operacional Sheryl Sandberg ainda não se pronunciaram publicamente sobre o vazamento de dados.

A consultoria Cambridge Analytica a anunciou que suspendeu o CEO Alexander Nix, e fará “uma investigação completa e independente” sobre o caso. “A diretoria estará monitorando de perto a situação para garantir que a Cambridge Analytica, em todas as suas operações, represente os valores da empresa e ofereça o serviço de melhor qualidade a seus clientes”, afirmou em nota a diretoria da empresa.

Quer investir em ações? Abra uma conta no Facebook.

 

Contato