Em negocios / grandes-empresas

Itaú Unibanco pagará à vista a correção dos planos econômicos

Poupadores que têm direito ao pagamento precisam ser correntistas da instituição

poupança
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O Itaú Unibanco informou nesta quinta-feira (1) que antecipará o pagamento para todos os poupadores que aderirem ao acordo sobre a correção dos planos econômicos, independentemente do valor, desde que sejam correntistas da instituição.

A decisão vale para todos os clientes que reivindicaram do Itaú ou de bancos incorporados, judicialmente, o ressarcimento dos planos econômicos Bresser (1987), Verão (1989) ou Collor 2 (1991), que tenham aderido integralmente a todas as etapas do acordo. 

Pelo acordo firmado entre a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) e os representantes dos poupadores, que acaba de ser validado pelo STF(Supremo Tribunal Federal), os bancos deverão realizar o pagamento à vista para clientes que tenham ressarcimento de até R$ 5 mil e, no prazo de até quatro anos, para valores superiores. 

“Embora partindo de posições divergentes, temos de reconhecer que, após 25 anos de discussão judicial, o acordo era a solução mais adequada para pôr fim à pendência”, afirma Candido Bracher, presidente-executivo e CEO do Itaú Unibanco.

É importante destacar que os poupadores deverão aderir ao acordo, por meio de seus advogados, em um site que será criado pela Febraban nos próximos 60 dias.

 Quer sair da poupança e fazer seu dinheiro render mais? Clique aqui e abra uma conta na Rico 

 

Contato