Em negocios / grandes-empresas

Starbucks dará aumentos a funcionários graças à reforma tributária de Trump

CEO anunciou dois aumentos e novo pacote de benefícios em 2018  

xícara Starbucks
(Stefan Wermuth/Reuters)

SÃO PAULO – Após reclamações de baristas, o Starbucks prometeu dois aumentos salariais e um novo pacote de benefícios para seus funcionários em 2018. Para garantir esse segundo aumento, a empresa usará US$ 120 milhões repatriados aos EUA graças aos benefícios fiscais concedidos por Trump.

Não é a primeira empresa que anunciou trazer dinheiro de volta à América depois que Trump anunciou descontos nessas movimentações. A Apple também divulgou que entregará bônus a seus funcionários e analistas preveem que a Amazon esteja prestes a fazer uma grande aquisição com esses recursos

No caso do Starbucks, o aumento já era reivindicado pelos funcionários havia algum tempo. Eles alegavam dificuldades para fazer supermercado e pagar o aluguel com o que ganham. A empresa realiza reajustes anuais em janeiro, e o segundo aumento ocorrerá em abril, com base nos custos de vida e salários mínimos de cada cidade.

Em termos de benefícios, a empresa oferecerá períodos de folga paga por doença – dias que poderão ser usados para cuidados com a própria saúde ou a de algum familiar. Além disso, a empresa aplicou no ano passado uma licença parental de até seis semanas aplicável para homens e pais adotivos. Nos EUA, a licença maternidade não é obrigatória, mas boa parte das grandes empresas costumam oferecer licenças parentais para pais e mães.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Abra uma conta na XP.

 

Contato