Em negocios / grandes-empresas

Engenheiro demitido do Google diz que sofreu discriminação por ser conservador

Ex-funcionário escreveu memorando onde afirmava que mulheres são biologicamente piores no campo de tecnologia

Google
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Demitido do Google após alegar que a ausência de mulheres em altos cargos na área de tecnologia é uma questão “biológica”, o engenheiro James Damore está processando a companhia sob alegação de ter sido discriminado por suas “posições conservadoras”. A informação é da Reuters. 

Em agosto, veio a público um texto de 3.300 palavras assinado por Damore onde mulheres são retratadas como pessoas com psicológico fraco e defendendo que é preciso “parar de assumir que as diferenças salariais de gênero são efeito do machismo”. Isso ocorreu depois de uma série de denúncias de que o Google paga menos às funcionárias mulheres.

Na época da demissão, o CEO Sundar Pichai disse que partes do texto “violam o Código de Conduta e passam dos limites ao trazer estereótipos de gênero ao ambiente de trabalho”.

Agora, Damore e outro ex-funcionário da empresa, o também engenheiro David Gudeman, entraram com uma ação de classe alegando discriminação e retaliação. O Google ainda não se pronunciou a respeito do processo.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Abra uma conta na Rico.

 

Contato