Em negocios / grandes-empresas

Triste realidade: mulheres relatam sofrerem assédio de funcionários da NET

Após a divulgação dos prints que comprovam os relatos, a NET se pronunciou através das redes sociais afirmando que providências já estão sendo tomadas e desculpando-se pelo ocorrido

SÃO PAULO – Diversas mulheres têm denunciado a NET por assédio via WhatsApp feito por seus funcionários. A primeira a compartilhar o ocorrido foi a jornalista Ana Prado, que na manhã da última terça-feira (26) recebeu uma ligação da empresa oferecendo uma promoção, que foi recusada.

No mesmo dia, ela recebeu mensagens de WhatsApp de um homem que se identificava como o atendente que havia telefonado naquele mesmo dia. Ele afirma que possui acesso a todos os dados dos clientes, inclusive o telefone, e que fez o contato porque ficou “curioso por conta da voz” da jornalista.

Ana compartilhou as mensagens em sua página do Facebook e, logo em seguida, outras mulheres comentaram que sofreram o mesmo tipo de assédio, também de funcionários da NET. “Uma das meninas contou que recebeu o funcionário da NET em casa e que, depois de um tempo, ele voltou a tocar a campainha para saber se ela era solteira ou casada. Isso é um absurdo”, contou Ana ao Brasil Post.

Após a divulgação dos prints, a NET se pronunciou através das redes sociais afirmando que providências já estão sendo tomadas e desculpando-se pelo ocorrido.

 

Contato