Diretoria da Marisa destaca performance trimestral de vendas e revela projeções

Em teleconferência, empresa elogiou momento macroeconômico e anunciou inauguração de 38 novas lojas no quarto trimestre

SÃO PAULO – Em teleconferência realizada nesta quarta-feira (27), a Lojas Marisa (AMAR3) destacou a boa performance de suas vendas no terceiro trimestre deste ano, revelou algumas projeções para os próximos meses e elogiou o momento macroeconômico brasileiro.

Com um crescimento de 57,9% em seu lucro líquido e uma expansão de 26,5% no Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) frente ao mesmo período do ano passado, a companhia considerou seu desempenho trimestral como “sólido e operacionalmente forte”.

Desempenho operacional
A receita líquida obtida pela Marisa por meio de suas operações de varejo aumentou 18,5%, somando R$ 388,8 milhões. Segundo a diretoria, o bom desempenho deve-se “ao forte resultado de vendas na coleção outono-inverno e à bem sucedida estratégia de antecipação da coleção primavera-verão”.

“Mesmo com a baixa temperatura, em especial em agosto, que impactou negativamente nossas vendas, nosso resultado em vendas foi muito bom, especialmente no segmento de mesmas lojas”, disse Paulo Borsatto, CFO (Chief Financial Officer) e diretor de Relações com Investidores da Marisa.

Outro aspecto elogiado pela diretoria ficou por conta da queda reportada em alguns indicadores de despesas. Comparada à receita operacional líquida, as despesas com vendas, por exemplo, caíram de 35,1% para 33,8% do terceiro trimestre de 2009 para o mesmo período desse ano.

Paralelalemente, as despesas gerais e administrativas frente à receita também mostraram recuo na passagem anual, “em função da maturação na área de vendas e por um aumento da produtividade em nossa companhia, mesmo sob um intenso período de crescimento”, disse a diretoria.

Economia
A diretoria da Marisa também elogiou a evolução macroeconômica do País. “Nos últimos anos, a nova classe média brasileira deixou de ser apenas um segmento e passou a ser o verdadeiro e maior mercado consumidor brasileiro. A expansão da renda e do crédito fizeram com que o consumidor da classe C se tornasse o grande vetor de crescimento do País”, disse Borsatto.

O diretor afirmou ainda que “a Marisa é uma das grandes beneficiárias desse crescimento da classe C, atingindo sempre grandes resultados”.

Projeções
Por fim, a teleconferência da Marisa também trouxe alguns sinais do que está por vir à empresa. Segundo a diretoria, 38 novas lojas devem ser inauguradas no quarto trimestre deste ano, “todas já em fase de merchandising e instalação, quase prontas para abrir”.

PUBLICIDADE

Indagado por analistas quanto aos planos da empresa para 2011, Borsatto adiantou que 17 novas lojas já estão contratadas para o próximo ano, mas ressaltou que “maiores informações serão divulgadas apenas na segunda quinzena de dezembro, quando o capex estiver aprovado pelo conselho”.