Otimismo

Depois do Citi, Ágora também eleva preço-alvo para ações da Cosan

Corretora estima potencial de valorização de mais de 14% para os papéis até dezembro de 2013

SÃO PAULO – As ações da Cosan (CSAN3) apresentaram valorização de 63,5% nos últimos 365 dias, e de 8,5% neste mês, considerando o fechamento de 29 de janeiro. Apesar da alta, a Ágora Corretora ainda acredita no potencial de crescimento da companhia e aumentou seu preço-alvo para os ativos, de R$ 47,80 para R$ 52,30 por ação para dezembro de 2013, mantendo sua recomendação de compra dos papéis.

O novo target apresenta um potencial de valorização de 14,4% em relação ao fechamento do último pregão (R$45,70), e, segundo a corretora, incorpora os últimos resultados da compainha, bem como as novas premissas macroeconômicas, a aquisição da Comgás e a atualização do portfólio da Radar Propriedades Agrícolas.

Segundo relatório assinado por Luiz Otávio Broad, a corretora continua otimista com os negócios da Cosan. “Com as últimas aquisições, o portfólio da compainha passa a ser formado por empresas mais estáveis (Raízen Combustíveis, Rumo e Comgás), representando cerca de 70% de seu Ebitda (Lucro antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização)”, diz o analista.

Para Broad, os três segmentos de atuação da compainha – distribuição de combustíveis, logística de açúcar e açúcar e álcool – apresentam boas previsões. O relatório aponta a conversão dos postos de gasolina para a marca Shell e o bom desempenho de uma linha de lubrificantes como guiadores da alta nas margens do segmento de combustíveis.

Já a logística de açúcar deve manter a trajetória de crescimento nos volumes transportados. Ainda segundo o analista, as expansão planejadas e o aumento na produtividade nos canaviais deve iniciar um ciclo de captura de valor para o segmento de açúcar e álcool. “Em relação ao segmento de açúcar, vejo uma oferta e demanda estável no longo prazo, como visto nas últimas dez safras, apesar da volatilidade dos preços e dos estoques nos últimos cinco anos”, comenta Broad.

Citi elevou preço-alvo das ações na segunda-feira
A Ágora não é a primeira corretora a apontar um rumo promissor para os papéis da Cosan nesta semana. Na segunda-feira (29), o Citi alterou sua recomendação para as ações da empresa de neutra para compra. Em relatório, o banco destacou ainda a elevação do preço-alvo da companhia para R$ 48,50 e cita as perspectivas de maior lucro com a incorporação da Comgás e a maior probabilidade de integração com a CZZ como motivos para a mudança na recomendação.

O banco aumentou também sua projeção para os valuations da empresa, com evidências de lucro sólido e possíveis melhorias na governança corporativa emergindo nos próximos trimestres. “Temos mais confiança na capacidade da Cosan de voltar a ter um fluxo de caixa positivo em 2014 – cerca de R$ 500 mi – com a continuação da tendência para fluxos de caixa menos cíclicos e as iniciativas da diretoria para aumentar a produtividade e reduzir investimentos”, dizem os analistas Juan G. Tavarez e Felipe Jiman Koh, do Citi.