Leilão de transmissão

Cteep vence lote 6 de leilão de transmissão, ao oferecer deságio de 44,51%

A oferta da companhia superou outras três: do Consórcio Olympus, que ofereceu deságio de 35%, da Transmissão do Brasil III, com desconto de 26,59% e da EDP, que apresentou lance com valor 40% menor que a receita máxima permitida

A Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (TRPL4) venceu mais um lote no leilão de transmissão que se realiza nesta segunda-feira, 24, na B3. A empresa conquistou o lote 6, ao oferecer um deságio 44,51%, ou R$ 46,183 milhões, frente ao valor máximo estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de R$ 83.235.550,00.

A oferta da companhia superou outras três: do Consórcio Olympus, que ofereceu deságio de 35%, da Transmissão do Brasil III, com desconto de 26,59% e da EDP, que apresentou lance com valor 40% menor que a receita máxima permitida.

O Lote 6 é composto pela subestação Araraquara 2, a ser instalada no Estado de São Paulo. O projeto tem investimento estimado em R$ 397,7 milhões. A entrada em operação comercial está prevista para agosto de 2021.

PUBLICIDADE

Lote 7

A EDP do Brasil conquistou o lote 7 do leilão, ao oferecer um deságio 36,5%, ou R$ 66,267 milhões, ante o valor máximo estabelecido pela Aneel de R$ 104.357.780,00. A companhia já tinha disputado outros dois projetos, mas não tinha sido bem sucedida nas disputas anteriores.

Desta vez, a companhia superou outras três propostas: do Consórcio Talia (Engie), que ofereceu deságio de 32,32%, do Consórcio Olympus (Alupar e Apolo), que apresentou proposta com desconto de 33%, e a Equatorial, que fez lance com desconto de 26,5%.

O Lote 7 é composto por empreendimentos no Maranhão como as linhas de transmissão de 500 kV Miranda II – São Luís II, com 116 quilômetros de extensão, e São Luís II – São Luís IV, com 5 quilômetros; a subestação São Luís IV e um trecho de linha conectando essa subestação ao seccionamento da linha Termelétrica (UTE) Porto de Itaqui São Luís II, com 1 quilômetro. O investimento previsto no projeto é de R$ 495,2 milhões. A entrada em operação comercial está prevista para agosto de 2022.

No leilão desta segunda-feira estão 7,4 mil quilômetros de linhas de transmissão e 36 subestações distribuídos por 20 Estados brasileiros (Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins).