Teleconferência

Cosan vislumbra cenário ainda desafiador para setor sucroalcooleiro

Por conta da dificuldade com a rentabilidade no setor, a companhia focará no armazenamento de usinas e na redução de custo

SÃO PAULO – A Cosan (CSAN3) ainda vislumbra um cenário desafiador para o setor sucroalcooleiro nos próximos meses, revela o presidente da companhia, Marcos Lutz, durante teleconferência com analistas que aconteceu nesta quinta-feira (8).

Segundo ele, com a dificuldade com a rentabilidade no setor de açúcar e álcool, a companhia focará no armazenamento de usinas e na redução de custo, não enxergando grande espaço para crescimento. “Estamos focando em encher as usinas e reduzir custos”, explica o presidente da companhia.

Segundo ele, apesar de não ver muito espaço para crescimento, não será reduzido o valor de investimentos. “Os investimentos não serão menores, mas esse ano já não tivemos expansão significativa”, explica. 

A companhia informou em relatório com os resultados no segundo trimestre fiscal de 2013 que o capex (investimentos em bens de capital) da Raízen Energia foi de R$ 360,8 milhões, inferior 29,1% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, quando o valor reportado foi de R$ 508,8 milhões.

Os investimentos atrelados aos ativos biológicos totalizaram R$ 233,2 milhões, representando uma redução 5,8% em relação ao 2T12 e no acumulado da safra 2012/2013 apresentam-se em linha com a safra anterior.