Em negocios / como-vender-mais

Assistentes virtuais facilitam a vida das pequenas empresas

Este tipo de serviço faz o trabalho de uma secretária. A vantagem é que ele trabalha 24 horas por dia e tem um custo bem menor

mulher ao telefone - emprego
(Getty Images)

SÃO PAULO - Remarcar uma reunião, pedir um taxi, agendar um almoço de negócio ou simplesmente atender as ligações dos clientes são algumas das funções das secretárias dentro de uma empresa. Apesar da necessidade, não são todas as empresas que têm este tipo de profissional, especialmente, as micro e pequenas empresas e os profissionais liberais devido ao custo.

Neste situação, muitos empreendedores se desdobram para fazer o seu trabalho e o da secretária ou ainda dividem estas atividades entre os demais empregados. Qualquer uma destas opções não é a mais adequada, já que falhas no atendimento, por exemplo, podem prejudicar o negócio. Uma opção inteligente é optar por empresas que prestam serviços de atendimento virtual.

Uma das empresas que fornece este tipo de serviço é a Prestus Assistentes Virtuais 24h. A empresa desenvolveu um software que é conectado à linha telefônica. Desta maneira, quando o telefone toca e ninguém pode atender, o sistema captura a chamada e direciona à assistente virtual que atende em nome da empresa.

De acordo com o CEO da Prestus, Alexandre Borin, quem está do outro lado da linha não percebe diferença entre o atendimento da assistente virtual e uma secretária que está dentro da empresa. Após o atendimento, a informação é repassada a empresa contratante.

Dependendo do pacote escolhido, as secretárias virtuais, fazem muito mais do que anotar o recado, elas prestam atendimento ao cliente. “Temos um cliente que é uma agência de viagem. As assistentes ao atenderem as ligações fazem 10 perguntas aos interessados em comprar um pacote. Em seguida, as respostas são encaminhadas a empresa por e-mail. É um primeiro atendimento.”

Horários alternativos
O atendimento virtual funciona 24 horas por dia. E isso foi uma das vantagens que chamou atenção da advogada Rosangela Barreto Takeshita. A advogada que trabalha sozinha explica que optou pela secretária virtual porque passa maior parte do tempo fora do escritório. Além disso, muitos clientes ligam fora do horário comercial, antes das 9 horas da manhã ou depois das 18 horas.

Outro motivo da escolha foi o custo, que é menor do que se fosse contratar uma profissional. “Desta maneira, não preciso repassar os custos para os clientes.”  Os valores dos pacotes variam de acordo com o serviço escolhido pelo cliente, o menor valor é de R$ 350.

 

Contato