Frederico Trajano

CEO do Magalu diz que Amazon pode ter de adquirir empresa para vingar no Brasil

Frederico Trajano não vê Amazon como maior ameaça ao seu negócio: a preocupação agora é com Mercado Livre

SÃO PAULO – Na opinião de Frederico Trajano, CEO do Magazine Luiza, a Amazon terá dificuldade para vingar no Brasil com o modelo que aplica no resto do mundo. Uma “boa alternativa, talvez necessária”, seria a aquisição de uma empresa com maior conhecimento do país. O executivo falou sobre o assunto no episódio mais recente do podcast StockPickers, do InfoMoney.

Trajano se diz “fã” da Amazon e de Jeff Bezos, mas destaca que o modelo de negócios da empresa tem se mostrado pouco eficiente em países emergentes. “A Amazon praticamente saiu do mercado na China e está tendo dificuldade na Índia também, depois de colocar US$ 5 bilhões no mercado”, aponta.

A empresa de Bezos inaugurou na quarta-feira da semana passada (21) seu maior escritório do mundo na cidade indiana de Hyderabad, mas ainda tem um market share menor que o da Flipkart, comprada pelo Walmart, no país.

PUBLICIDADE

O motivo da dificuldade em países emergentes é a necessidade de adaptação extrema do negócio, acredita Trajano. “Ela foi bem em todos os países desenvolvidos, onde a logística era muito boa, os juros eram muito baixos, os impostos eram simples para que os sistemas fossem configurados”, lista o CEO do Magalu. No Brasil, dificuldades tributárias, logísticas e de abastecimento se somam a um fluxo de caixa totalmente diferenciado.

“A Amazon sempre teve um ciclo positivo de caixa: eram 30 dias de estoque, 45 dias para pagar o fornecedor e você recebe tudo à vista”, explica Trajano. “Aqui o ciclo de caixa é negativo, porque você financia em 10 vezes, tem que antecipar cartão, é uma lógica muito diferente”. Tudo isso considerado, ele aposta que uma operação online que não seja multicanal (ou seja, una lojas físicas a e-commerce) não é a mais adequada para o Brasil.

Concorrente principal é o MeLi

Enquanto os olhos se voltam às gringas, o perigo verdadeiro mora ao lado, na opinião do CEO do Magalu. “Hoje nosso principal concorrente mesmo é o Mercado Livre, a que eu tenho que estar mais atento no curto, médio e longo prazo do que qualquer gringa que não está melhor posicionada aqui”, resume.

Para ouvir o podcast completo, com presença de Trajano, Guilherme Benchimol, CEO do Grupo XP, e Maurício Bittencourt, da Velt, clique no player abaixo: 

Listen to “#18 – Disciplina, ousadia e capital humano: as lições de 3 ícones do mercado financeiro” on Spreaker.