Aquisição

Cade aprova compra da Seara Brasil pela JBS, diz DOU

Operação realizada em junho envolveu a assunção de R$ 5,85 bilhões em dívidas da Seara pela JBS

SÃO PAULO – O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a compra da Seara Brasil pela gigante do setor de alimentos JBS (JBSS3), que deverá assumir as operações a partir de 30 de setembro.

A decisão do Cade foi publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (12).

A JBS, maior empresa de carnes do mundo, comprou a Seara Brasil, divisão de aves e suínos da Marfrig (MFRG3), no início de junho, em uma operação que envolveu a assunção de 5,85 bilhões de reais em dívidas e levou a empresa à liderança global na produção de aves.

PUBLICIDADE

O negócio inclui ainda participação na indústria de couros Zenda, no Uruguai.

A JBS disse, em comunicado ao mercado, que aguardará o prazo legal de 15 dias exigido pela lei para o fechamento da operação, que expira em 27 de setembro.

“Dessa forma, a companhia estima que assumirá efetivamente as operações da Seara a partir de 30 de setembro”, disse a JBS.

A empresa afirmou ainda que, com as 32 novas unidades de processamento e 21 centros de distribuição absorvidos da Seara Brasil, passará a processar globalmente 12 milhões de aves, 70 mil suínos, 100 mil peles de couro e 5 mil toneladas de alimentos processados por dia, além de contar com 185 mil colaboradores em todo o mundo.

Após a aprovação do negócio pelo Cade, a Marfrig convocou assembleia de debenturistas da terceira emissão para 27 de setembro para aprovarem a venda da Seara à JBS.