Recomendações

BTG Pactual reduz preço-alvo de PDG Realty para R$ 3,80

Construtora poderá ter que reduzir o tamanho das suas operações para maximizar o valor de retorno aos seus acionistas

SÃO PAULO – A construtora e incorporadora PDG Realty (PDGR3) pode ter de reduzir o tamanho de suas operações para maximizar seu valor e garantir retorno aos acionistas, afirmaram analistas do BTG Pactual nesta terça-feira.

Liderado por Marcello Milman, o time de analistas afirmou em relatório que a PDG pode diminuir os lançamentos anuais para cerca de R$ 3 bilhões, ante R$ 9 bilhões lançados em 2011, liberando caixa que pode ser destinado a reduzir dívida e pagar dividendos.

A recuperação da PDG envolvendo a redução do tamanho da empresa e três anos de forte pagamento de dividendos poderia, de acordo com as estimativas do BTG Pactual, render aos acionistas taxas internas de retorno de cerca de 20%.

“Mas, apesar de tal retorno parecer suculento, pensamos que os muitos riscos – como atrasos, estouros de orçamento e acesso a financiamento – ainda garantem certa cautela quanto à ação”, afirmaram os analistas.

O BTG Pactual reduziu o preço-alvo de 12 meses para as ações da PDG para R$ 3,8, contra R$ 4,2 anteriormente, mas manteve a recomendação “neutra”.