Performance

Ações da Positivo despencam até 9% após a empresa divulgar resultado

Papéis chegaram a operar em alta, mas perderam fôlego, mesmo após o lucro da empresa crescer 73%

SÃO PAULO – As ações da Positivo (POSI3) operam em forte queda na sessão desta sexta-feira (9), um dia após a companhia divulgar lucro expressivo em seu desempenho trimestral.

Os papéis retrocederam até 9,46%, a R$ 5,07, mas perderam força, e, por volta das 14h10 (horário de Brasília), recuavam 4,29%, para R$ 5,36. No início da sessão, porém, os ativos chegaram a operar em alta, e subiram até 1,25%, para R$ 5,67 .

Na quinta-feira (8), a companhia divulgou lucro líquido de R$ 5,5 milhões, um avanço de 73,9% no comparativo anual, enquanto a receita líquida saltou de R$ 489,1 milhões para R$ 523,3 milhões, representando um crescimento de 8%.

A companhia relatou ainda Ebitda (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização) de R$ 21,8 milhões, queda de 12,1% na comparação com o mesmo período do ano passado, enquanto a margem Ebitda (Ebitda/Receita Líquida) foi 4,1%, ou recuo de 0,9 ponto percentual. 

No período, as vendas de computadores sob as marcas Positivo e Positivo BGH totalizaram 619,6 mil unidades. No Brasil, o volume registrou 553,8 mil PCs, crescimento de 9,2% em relação ao terceiro trimestre do ano passado, devido às maiores entregas de laptops educacionais ao mercado, aponta empresa, em comunicado. 

As vendas ao governo representaram 32,8% do volume no trimestre, totalizando 203,3 mil unidades. No acumulado do ano, o volume total vendido para o governo foi de 334,5 mil PCs. Já para o quarto trimestre, a empresa espera que o volume de vendas para o governo brasileiro mantenha um ritmo saudável, e que atinja a estimativa de mais de 350 mil unidades projetadas para o ano no segmento.