Indústria

Abimaq diz que trabalhará ‘incansavelmente’ pela reindustrialização do Brasil

Executivo reforçou que a associação seguirá atuando pela redução do custo Brasil, para melhorar a competitividade e atrair investidores

Por  Estadão Conteúdo -

O presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Gino Paulucci Junior, enfatizou nesta segunda-feira, 5, que a entidade atuará “incansavelmente” pela reindustrilização do Brasil. Paulucci Junior abriu a cerimônia do almoço anual de confraternização da Abimaq, realizado mais cedo em São Paulo (SP).

Comentando sobre as incertezas antes da eleição presidencial e a expectativa quanto à escolha da equipe do próximo governo, Paulucci Junior destacou que “políticas de governo não atendem (o setor) porque trazem insegurança jurídica”. “Para ter segurança jurídica, é preciso ter política de Estado”, afirmou.

O executivo reforçou que a associação seguirá atuando pela redução do custo Brasil, com vistas a melhorar a competitividade da indústria e eliminar entraves que reduzem investimentos. “Redução do custo Brasil é primordial para a competitividade da indústria”, afirmou.

Paulucci Junior também disse que a Abimaq apoiará reformas estruturantes como a tributária e a administrativa.

Compartilhe