Rússia acusa Ucrânia de matar 65 prisioneiros de guerra ao abater avião

Mídia estatal russa informou que seis tripulantes russos e três guardas estavam no avião de transporte militar Ilyushin Il-76

Reuters

Avião russo cai perto de Yablonovo, região de Belgorod 24/1/2024 (Imagem obtida de mídia social/REUTERS)

Publicidade

MOSCOU (Reuters) – A Rússia acusou a Ucrânia nesta quarta-feira de derrubar deliberadamente um avião de transporte militar russo que carregava 65 soldados ucranianos capturados para uma troca de prisioneiros, e uma autoridade local disse que todas as 74 pessoas a bordo morreram.

A mídia estatal russa informou que seis tripulantes russos e três guardas estavam no avião de transporte militar Ilyushin Il-76 que foi abatido perto da cidade russa de Belgorod, próxima à fronteira com a Ucrânia.

“Foi absolutamente deliberado. Eles sabiam muito bem que o avião estava a caminho, para onde estava indo, e os operadores dos sistemas de mísseis terra-ar (ucranianos) não podem confundir aviões de transporte com aviões militares ou helicópteros como alvos”, disse Andrei Kartapolov, parlamentar russo e general reformado, em uma entrevista de TV à agência SHOT.

Continua depois da publicidade

“Isso foi feito deliberadamente para sabotar a troca de prisioneiros.”

Kartapolov, que ainda tem ligações estreitas com o Ministério da Defesa, disse que o avião foi abatido por três mísseis de fabricação norte-americana ou alemã.

Se os detalhes forem confirmados, esse será o incidente mais mortal da guerra de quase dois anos dentro das fronteiras internacionalmente reconhecidas da Rússia.

O Ministério da Defesa da Ucrânia não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Reuters.

Mykhailo Podolyak, um assessor presidencial ucraniano, afirmou à Reuters: “Os comentários virão um pouco mais tarde. É necessário tempo para esclarecer todos os dados”.

Um vídeo postado no aplicativo de mensagens Telegram por Baza, um canal ligado aos serviços de segurança russos, e verificado pela Reuters, mostrou uma grande aeronave caindo em direção ao solo perto da vila de Yablonovo, na região de Belgorod, e explodindo em uma grande bola de fogo.

A Reuters não conseguiu verificar imediatamente os detalhes de quem estava a bordo, mas Moscou e Kiev têm trocado prisioneiros regularmente desde que a Rússia começou o que chama de “operação militar especial” na Ucrânia em fevereiro de 2022.

SEM SOBREVIVENTES

Vyacheslav Gladkov, governador da região de Belgorod, disse que todos a bordo do avião morreram e que o avião havia caído no distrito de Korochansky da região, a nordeste da cidade de Belgorod.

Segundo ele, investigadores e equipes de emergência já estavam no local.

A região de Belgorod, que faz fronteira com a Ucrânia, tem sofrido ataques frequentes da Ucrânia nos últimos meses, incluindo um ataque com mísseis em dezembro que matou 25 pessoas.