Otan dá início a maior exercício militar desde a Guerra Fria

Cerca de 90.000 soldados dos EUA e de outras nações aliadas da Otan devem se juntar aos exercícios "Steadfast Defender 2024"

Reuters

As 30 bandeiras dos países da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte)

Publicidade

WASHINGTON (Reuters) – O navio de desembarque Gunston Hall, da Marinha dos Estados Unidos, zarpou nesta quarta-feira, marcando o primeiro movimento do maior exercício da Otan desde a Guerra Fria, disseram autoridades. 

Cerca de 90.000 soldados dos EUA e de outras nações aliadas da Otan devem se juntar aos exercícios “Steadfast Defender 2024”, que serão realizados até maio. 

Mais de 50 navios — de porta-aviões a destróieres — participarão do exercício, assim como mais de 80 caças, helicópteros e drones, além de pelo menos 1.100 veículos de combate, incluindo 133 tanques e 533 veículos de combate de infantaria. 

Continua depois da publicidade

Os exercícios servirão de ensaio para a execução de planos regionais da Otan, os primeiros desenhados pela aliança em décadas, detalhando como responderia a um ataque russo. 

A Otan não mencionou a Rússia especificamente em seu anúncio. Mas seu principal documento estratégico identifica a Rússia como a ameaça mais direta e significativa à segurança dos membros da Otan. 

O exercício é realizado em um momento-chave, após a invasão da Rússia à Ucrânia dar início à guerra mais letal em solo europeu em mais de 70 anos. 

A escala do exercício Steadfast Defender 2024 da Otan marca um “retorno irrevogável” da aliança aos esquemas da Guerra Fria, disse o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Alexander Grushko, à agência de noticias estatal RIA em comentários publicados no domingo.

Tópicos relacionados