Nevasca que atinge os EUA ameaça afetar primárias republicanas em Iowa

Estado dá início ao ciclo das primárias presidenciais republicanas – se o frio e a neve deixarem

Bloomberg

Morador de Des Moines, Iowa enfrenta nevasca no sábado (13) (Rachel Mummey/Bloomberg)

Publicidade

O clima frio que assola os EUA atrapalhou viagens, os playoffs da NFL e agora ameaça alterar o curso das eleições presidenciais de 2024.

Na liga de futebol americano, o Kansas City Chiefs venceu o Miami Dolphins sob uma temperatura era de -21ºC no início da noite de sábado (13). Aqueles dispostos a enfrentar o frio intenso foram recompensados ​​com flashes da estrela pop Taylor Swift, que está namorando o jogador do Chiefs, Travis Kelce, e que esteve em vários jogos recentemente.

O frio brutal forçou a NFL a adiar o confronto do Buffalo Bills contra o Pittsburgh Steelers de domingo (14) para segunda-feira (15), após previsões de ventos fortes e até 60 centímetros de neve no oeste de Nova York. Na noite de sábado, cerca de 1.346 voos foram cancelados, de acordo com a FlightAware.

Continua depois da publicidade

Trailer tombado em rodovia após tempestade de neve em Atlantic, Iowa, no sábado
Trailer tombado em rodovia após tempestade de neve em Atlantic, Iowa, no sábado (Bloomberg)

Mas é em Iowa que os riscos causados pela tempestade de neve são maiores. O estado dá início ao ciclo de primárias presidenciais republicanas de 2024 com seus caucus [modo de seleção de candidatos no qual os eleitores se reúnem em uma espécie de assembleia] na noite de segunda-feira. O Serviço Meteorológico Nacional emitiu um alerta para “rajadas de vento com risco de morte” previstas para persistir até o meio-dia da terça-feira (16).

Isso tornou a participação eleitoral ainda mais crucial.

A campanha do ex-presidente Donald Trump aposta na grande mobilização de sua base eleitoral para uma vitória de lavada que desmoralizaria o governador da Flórida, Ron DeSantis, e a ex-embaixadora da ONU, Nikki Haley, permitindo-lhe partir com mais força para uma revanche nas eleições gerais contra o presidente Joe Biden.

Preocupações com a mobilização

Para cada uma das campanhas republicanas, a preocupação é que o mau tempo mantenha os participantes do caucus em casa na noite de segunda-feira e diminua a participação.

Trump, que chegou a Iowa no sábado à noite após atrasos relacionados ao clima, expressou preocupação em um comício.

“Acabei de pousar no avião e está horrível lá fora (…) Estou preocupado com isso, mas, ao mesmo tempo, estou observando até mesmo os apresentadores de hoje dizendo que o eleitor de Trump tem muito mais espírito, dedicação”, disse Trump.

Para DeSantis e Haley, que lutam ao menos pelo segundo lugar no caucus, o clima pode determinar a validade de suas candidaturas presidenciais. Uma pesquisa divulgada na noite de sábado mostrou Trump com 48% do apoio dos eleitores, com Haley superando DeSantis na segunda posição com 20%. DeSantis ficou com 16%.

A pesquisa incluiu uma medida vital em meio ao mau tempo: 49% dos apoiadores de Trump disseram que estavam extremamente entusiasmados em sair de casa por ele, com 23% dos eleitores de DeSantis dizendo o mesmo, de acordo com a pesquisa. Por outro lado, apenas 9% expressaram extremo entusiasmo por Haley.

Mudança de planos

DeSantis e Haley realizaram eventos presenciais no sábado, depois de terem que adiar as apresentações na sexta-feira ou transferi-las para encontros virtuais.

DeSantis trouxe uma equipe de cerca de 200 apoiadores e assessores da Flórida para Iowa para ajudar no voluntariado, batendo de porta em porta e atraindo participantes do caucus.

“Eles podem lançar uma nevasca sobre nós e nós vamos lutar. Eles podem nos jogar uma rajada de vento e nós vamos lutar. Eles podem lançar narrativas da mídia sobre nós e nós vamos lutar”, disse DeSantis em um comício no sábado.

Haley postou um vídeo no X, o site de mídia social anteriormente conhecido como Twitter, em frente a uma pilha de neve, com o vento soprando, dizendo “tudo bem, é hora do caucus. Eu sei que está frio, mas precisamos de você lá fora. Vista algumas camadas de roupas, traga seu RG e traga seus amigos. Nós podemos fazer isso.”

Nikki Haley participa de evento de campanha na neve em Iowa City no sábado (Bloomberg)
Nikki Haley participa de evento de campanha na neve em Iowa City no sábado (Bloomberg)

Bryan Moon, um eleitor indeciso de Iowa presente em um evento de DeSantis no sábado, não se intimidou com as previsões meteorológicas.

“Votarei não importa o que aconteça, não tenho certeza em quem, mas estarei lá”, disse Moon.

Mas a viagem de sábado do doador republicano de Iowa, Bruce Rastetter, a Des Moines para uma mesa redonda com a Bloomberg News ofereceu um vislumbre dos desafios que os participantes do caucus – e os candidatos – enfrentam na segunda-feira.

Nascido em Iowa, Rastetter ficou preso em um banco de neve.

“É tão ruim quanto já vi em toda a minha vida”, disse ele.