Navio que bateu em ponte nos EUA sofreu apagões antes do incidente, diz investigação

Choque do navio de carga Dali com a ponte Francis Scott Key causou a morte de seis pessoas

Reuters

Vista do navio de carga Dali que colidiu com a ponte Francis Scott Key, causando seu colapso em Baltimore, Maryland (REUTERS/Nathan Howard)

Publicidade

Investigadores federais disseram nesta terça-feira (14) que o navio de carga Dali sofreu falta de energia elétrica várias vezes, inclusive um dia antes de se chocar contra a ponte Francis Scott Key em 26 de março, matando seis pessoas.

O Conselho Nacional de Segurança nos Transportes (NTSB, na sigla em inglês) disse em um relatório preliminar que, cerca de 10 horas antes de deixar Baltimore, o Dali sofreu um apagão durante a manutenção no porto, pouco antes do acidente.

O conselho disse que o navio de carga teve outras interrupções, inclusive minutos antes do acidente, quando disjuntores elétricos dispararam inesperadamente, causando a perda de energia elétrica para toda a iluminação do navio e para a maioria dos equipamentos quando estava a 1 km da ponte.

Continua depois da publicidade

A tripulação do Dali restaurou a energia, mas outro apagão ocorreu a 300 m da ponte, o que parou as três bombas de direção. A tripulação não conseguiu mover o leme para se orientar.

O relatório inclui as primeiras descobertas investigativas publicadas desde que o navio porta-contêineres Dali, totalmente carregado, fez com que a ponte rodoviária caísse no rio Patapsco.

A presidente do NTSB, Jennifer Homendy, deve prestar depoimento a um comitê da Câmara dos EUA na quarta-feira (15) sobre a resposta federal ao colapso.

Continua depois da publicidade

O relatório não encontrou problemas na qualidade do combustível a bordo.

Tópicos relacionados