Milei convoca sessões extraordinárias do Congresso argentino para acelerar reformas

No início desta semana, Milei propôs mais de 300 medidas para desregulamentar a economia da Argentina

Reuters

Recém-eleito presidente da Argentina, Javier Milei fala após o segundo turno presidencial em 19 de novembro de 2023 em Buenos Aires (Tomas Cuesta/Getty Images)

Publicidade

O presidente argentino, Javier Milei, emitiu um decreto convocando sessões extraordinárias para acelerar as reformas, restabelecer o imposto sobre salários abolido pelo governo anterior e modernizar o processo eleitoral.

Milei, que assumiu o cargo no início de dezembro, enviou o decreto ao legislativo no final da sexta-feira (22) para que os projetos de lei sejam discutidos de 26 de dezembro a 31 de janeiro. O Congresso está em recesso, com as próximas sessões agendadas para março.

No início desta semana, Milei propôs mais de 300 medidas para desregulamentar a economia da Argentina, incluindo a eliminação de controles de preços e da burocracia para ajudar a promover a atividade industrial.

Continua depois da publicidade

Milei, um economista libertário que entrou para a política há cerca de quatro anos, disse que deseja reduzir drasticamente o tamanho do governo e eliminar o déficit fiscal.

A Argentina está atolada em uma crise econômica prolongada, com inflação de três dígitos, reservas negativas, rápida desvalorização do peso e mais de 40% da população vivendo na pobreza.