Inteligência canadense alerta que China pode usar TikTok para espionar usuários

"Há uma estratégia muito clara por parte do governo da China para obter informações pessoais de qualquer pessoa em todo o mundo", afirmou o diretor do Serviço de Inteligência da Segurança

Reuters

(Shutterstock)

Publicidade

O chefe do Serviço de Inteligência da Segurança do Canadá alertou os cidadãos do país contra o uso do TikTok, dizendo que dados coletados de seus usuários “estão disponíveis para o governo da China”, noticiou a CBC News nesta sexta-feira (17).
“Minha resposta como diretor do Serviço de Inteligência da Segurança do Canadá é que há uma estratégia muito clara por parte do governo da China para obter informações pessoais de qualquer pessoa em todo o mundo”, afirmou o diretor David Vigneault em entrevista a emissora CBC, programada para ser transmitida no sábado.
O TikTok não respondeu imediatamente a um pedido da Reuters para que comentasse o assunto.
Em setembro, o Canadá ordenou uma revisão nacional de segurança de uma proposta do TikTok para expandir o negócio no país. Vigneault afirmou que participará dessa revisão e oferecerá aconselhamento, segundo a CBC.
Este mês, o TikTok e a empresa que o controla, a ByteDance, abriram um processo em um tribunal federal dos Estados Unidos para tentar bloquear uma lei sancionada pelo presidente norte-americano, Joe Biden, que força o desinvestimento no aplicativo de vídeos curtos usado por 170 milhões de norte-americanos. A alternativa, em caso de não cumprimento, é o banimento da plataforma.
A lei, sancionada por Biden em 24 de abril, dá à ByteDance até 19 de janeiro para vender o TikTok ou enfrentar a proibição do aplicativo. A Casa Branca diz que deseja que a propriedade do aplicativo pela China seja encerrada por motivo de segurança nacional, mas que não é contra a continuidade da rede social.

Tópicos relacionados