Aparente ataque de retaliação de Israel dispara defesa antiaérea no Irã

Na madrugada desta sexta-feira, as defesas próximas uma base militar em Isfahan foram acionadas contra pequeno drones avistados na região; também foram relatadas explosões na Síria e no Iraque

Equipe InfoMoney

Militares fazem segurança de usina nucler de Isfahan no Irã - 19/4/2024 (West Asia News Agency - WANA/via Reuters)
Militares fazem segurança de usina nucler de Isfahan no Irã - 19/4/2024 (West Asia News Agency - WANA/via Reuters)

Publicidade

Um aparente ataque de retaliação de Israel contra o Irã nesta sexta-feira (19) elevou a tensão na região do Oriente Médio, segundo agências nacionais e internacionais de notícias. A mídia estatal iraniana confirmou que baterias de defesa antiaérea foram ativadas após relatos de explosões perto de uma grande base localizada na região da cidade de Isfahan.

O canal de notícias israelense N12 informou que Israel também atingiu alvos no Iraque e na Síria. Explosões foram relatadas em ambos os países.

A escala limitada do ataque e a resposta silenciosa do Irã parecem sinalizar um esforço bem-sucedido dos diplomatas que têm trabalhado sem parar para evitar uma guerra total desde um ataque iraniano com drones e mísseis contra Israel no último sábado.

Continua depois da publicidade

A mídia e as autoridades iranianas descreveram um pequeno número de explosões que, segundo eles, resultaram nas defesas aéreas do Irã atingindo três drones sobre a cidade de Isfahan. Notavelmente, eles se referiram ao incidente como um ataque de “infiltrados”, e não de Israel, evitando a necessidade de retaliação.

Uma autoridade iraniana disse à Reuters que não havia planos de responder contra Israel pelo incidente.

Drones

As forças militares israelenses não confirmaram oficialmente os ataques, mas as agências de notícias citaram autoridades dos EUA para informar que Israel realizou ataques aéreos contra o Irã e que explosões foram relatadas no céu sobre as cidades de Isfahan e Tabriz.

Continua depois da publicidade

Uma autoridade iraniana disse ao The New York Times que o ataque pode ter sido realizado com pequenos drones, possivelmente lançados de dentro do território do Irã.

A base aérea perto de Isfahan tem abrigado a frota iraniana de F-14 Tomcats, de fabricação americana e comprados antes da Revolução Islâmica de 1979.

Também abriga locais associados ao programa nuclear do Irã, incluindo a instalação subterrânea de enriquecimento de Natanz. A TV estatal iraniana descreveu todos os locais como “totalmente seguros” e a agência nuclear da ONU, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), confirmou que não houve danos a nenhuma posição nuclear.

Continua depois da publicidade

Após as notícias, vários voos internos foram cancelados e passageiros do aeroporto Imam Khomeini, em Teerã, foram orientados a deixar o prédio.

A agência síria SANA disse – citando um comunicado militar – que Israel realizou um ataque com mísseis contra uma unidade de defesa aérea no sul do país, causando danos materiais.

(Com Reuters)

Tópicos relacionados